Archive for Junho, 2011

Abrigo
Junho 8, 2011

Haverá sempre um abrigo: umas telhas de madeira junto ao mar, um céu bordado de estrelas na cidade poluída, um ombro amigo escondido dentro de ti!…

Anúncios

O Bom Medidor
Junho 8, 2011

Ondulação Turquesa, 2011

O bom medidor tira medidas a tudo e a todos com a sua própria bitola, por isso,o mundo muda de dimensão neste estonteante movimento de rotação!

Árvore em Flor, Cresce!
Junho 8, 2011

Deixa que a essência da tua seiva brote nas folhas vestidas de esperança do teu ser florido de sonhos perfumandos pela realidade que vais docemente tecendo com os braços erguidos aspirando tocar o rendilhado celestial!

Transformação Reminiscente
Junho 7, 2011

Transformas-te, metamorfoseas-te ao mais ténue aceno reminiscente do sonho oculto alimentado no silêncio devorador dos anos, na perspetiva do reencontro comovente de sentimentos saudosos e expectantes expressos em trémulos sorrisos, palavras engasgadas, em mutações comportamentais, rendes-te, atropelas-te na negação da perda da tua liberdade!

O Mar Bravo da Euforia
Junho 4, 2011

A euforia é um mar bravo, avassalador, destruidor, nublado, cego!

Perde-se na loucura dos sentimentos momentâneos, na volúpia acidental, na conveniência oportunista!

Embriaga-se com o álcool aquecido na lamparina da fantasia e delira na falta de reconhecimento do mundo circundante, no vómito sarcástico dos outros, no cambalear de um homem só numa noite escura, falando com um candeeiro!

O Homem Cativo
Junho 4, 2011

O homem precisa de emancipar-se:

– de dizer não à dependência de outros seres que, com gestos e palavras sedutoras, o vão manipulando, tornando-o seu prisioneiro;

– de cortar cordões, de desatar nós, de aprender a andar sozinho;

– de sair do confortável estado de hibernação;

– de transitar do estatuto de criança de colo para o de “Eu já sou grande!” e tornar-se adulto,;

– de olhar de frente para si próprio e de afirmar bem alto: Eu sou! Eu quero! Eu posso! Eu vou voar! Eu conquisto!;

– de caminhar pelos seus próprios passos, de cair, de erguer-se, de recomeçar, de saltar de vitória em vitória, reconhecendo-se um ser livre!

– de ser sol do meio-dia, antes de sol poente!

Caminhos de Luz
Junho 4, 2011

O meu lugar é aqui cintilando no silêncio repousado das palavras!