Archive for Setembro, 2017

Aprender a Crescer
Setembro 29, 2017

A vida ensina, mas ela própria se aborrece de tanto falar, de tanto demonstrar, de tanto caminho apontar, e de assistir à triste teimosa modelada de rostos sem forma e de passos sem sentido na noite escura, de gente com sede, recusando-se a beber da bilha do saber, a aceitar a mudança e a crescer, a ler as lições, a meditar e a aprender, a viver!

O Amor à Criança
Setembro 29, 2017

O amor à criança é o jardim do mais alto pico dos afetos, o rumor das águas que embalam, a carícia da brisa que adormece, a canção das flores que dançam, a brincadeira da chuva que se lambe, o sonho que acorda e adormece, a festa que tudo aplaude, emudece e enriquece e… com beijos e abraços, com risos e gargalhadas, com corridas e brincadeiras a jogar à apanhada entontece!…

Adormecer em Paz
Setembro 29, 2017

Adormece em paz quem tropeçou e caiu, mas levantou-se, sacudiu a poeira, desculpou e pediu desculpa, se foi o caso, e retomou o caminho sem o percalço de ruminar as ervas daninhas que deixou para trás, agindo como gente grande, rapariga ou rapaz, idoso ou idosa, tanto faz!

A Dor sem Eco
Setembro 29, 2017

Não ponhas os teus sentimentos na dor que imaginas no peito alheio, pois às vezes vives aquilo não é teu, e que o coração frio do outro não sente, nem sabe que te infligiu.

A Informação e a Difamação
Setembro 29, 2017

Informação não é difamação, mas divulgação da verdade por dever e com seriedade direcionada a quem de direito para seu conhecimento e usufruto com dignidade.

A Minha Aldeia Igual às Outras
Setembro 29, 2017

A minha aldeia, bem como as demais: as pequeninas, as maiores e as capitais andam numa grande agitação na confusão de quem sabe, de quem acha que pode e de quem quer mais, na mira da vitória das eleições, empurrando daqui, subindo ali, esquecendo-se de pedir licença e de dar passagem, convencendo-se de que as persuasivas legendas são palavras e não lengalengas de senhores, de sábios e de calculadores…

A minha aldeia, bem como as demais: as pequeninas, as maiores e as capitais andam numa confusão sem razão, perdendo a energia, que deveria ser aproveitada com fusão!

A Vaidosa Perdição
Setembro 29, 2017

A vaidade é uma entontecida borboleta, encandeando-se na ilusão do tudo que, afinal, é nada!

Os Segredos da Alma
Setembro 29, 2017

Os segredos da alma são tesouros de dourada madrugada para serem guardados na noite azul de luar partilhada!

Aerograma N.º 32 – Para ti, Bebé-Esperança!
Setembro 29, 2017

 

Terra de Mar, Dia de Sol Orvalhado, Mês de Coração Quebrado, Ano de Voo Inesperado,

 

Muito Amado Bebé,

O pulsar do teu coração é o sol da esperança na noite orvalhada, o poema que fala no sobressalto de cada madrugada, o reino renascido na praia desencantada, o mar transparente de vida renovada, o equilíbrio azul iluminando o sedoso silêncio de mão dada, o fruto de verão na árvore encantada, o canto do pássaro com espigas douradas, despertando sorrisos à espera da tua primeira gargalhada!

Bebé-Esperança, a porta da casa branca está de braços abertos à tua espera com campainhas às janelas, cantando-te a mais bela canção perfumada de poemas e música do coração, e o infinito amor de uma estrela sempre a olhar para ti, por ti e por quem está ao teu lado, perdidamente encantado, cintilante e sorridente, no telhado, dando-te a mão com asas de anjo, enquanto dormes e sempre que estiveres acordado!

Carícias de veludo bordadas de inefável amor, Principezinho!

Sorriso do Dia – A Música do Coração
Setembro 29, 2017

A música do coração é a carícia que limpa as lágrimas do inefável desgosto de mãe, de companheira e de irmão num interminável abraço florido de sintonia no silêncio magoado de pés trémulos mal tocando o chão, de voos de sonhos arrancados à vida, de poemas reescritos, cantados e rimados por ti e por eles com a tua mão.