Archive for Agosto, 2018

Quando Eu For Grande – Sexagésimo Sétimo Desejo
Agosto 22, 2018

Quando eu for grande, quero ser uma constelação, pegar na tua mão fria e aquecê-la no meu coração!

Quando eu for grande, quero ser um pássaro-azul, grande sabichão, e ensinar-te uma lição com uma linda canção!

Quando eu for grande, quero ser um dedo do silêncio, dizendo-te: “Não! Não!” quando abrires a boca para magoares o teu irmão!

Quando eu for grande, quero ser um Caderno de Significados de frases e palavras proibidas para consultares e não ferires as pessoas amigas – nem as outras!

Quando eu for grande, quero ser um Decreto e cobrar taxas a quem repele o outro com: “- Eu já sabia! Bem feita, não me deste ouvidos! Eu já tinha dito!”, porque nada disto é bom, nem bonito, sobretudo quando alguém está aflito!

Quando eu for grande, quero ser um lindo amanhecer, acordar as flores e a vida com bailados dos jardins e os cantos bordados de ondas, escutar o silêncio, espreguiçando-se com os galos-despertadores e o festival dos pássaros nos quintais, beijar o céu e em redor com olhos de sol, entrar nas casas com abraços, sorrir para a dança das sombras nos telhados!

O Relógio da Terceira Idade
Agosto 22, 2018

O andar de menino da terceira idade dá passos de gigante na pontualidade, adianta os ponteiros do relógio para chegar primeiro, cedo, e não tarde, dispersando a noção da realidade, contagiando acompanhantes e cuidadores com a sua soante ansiedade, inventando temores de falsos resultados sem necessidade!

O Segredo É Saber Amar
Agosto 22, 2018

O Segredo É Saber Amar!

O Segredo É Saber Amar, é saber conjugar o bem-me-quer com todos os frutos do pomar, o bom-dia das cores do arco-íris com as da alegria, o branco das ondas do mar com os véus dos corpos das crianças a brincar, o brado dos braços do vento a declamar poemas de amor repassados de beijos com histórias de encantar!

O Segredo É Saber Amar, é saber conjugar a riqueza da diversidade do dia-dia com lábios rubros de melancia em todos os tempos, com os olhares e as mãos de todas as pessoas, sorrindo à noite com os olhos da lua dourada de magia, e com todas as vozes de rostos erguidos, a sinfonia da mais bela obra da criação – o Amor – respirando com a dança das pérolas do coração!

Saber e Aprender
Agosto 22, 2018

Desencosta a voz de seda teu saber do ouvido de pedra do analfabeto da vida, que muito desconhece, mas que nada quer aprender!

O Tilintar Dourado
Agosto 22, 2018

Chocalham as moedas, alimentando-se do prado, cintilam na fragilidade e na altiva embriaguez dos cristais, choram na perdição do falso poder, curvam-se no tropeçar das pedras do caminho, calam-se nas bocas mascarradas de fome, sonhando com o dia dourado de um naco de pão amassado pelas próprias mãos com um mísero, mas honesto salário!

Olhar “de Verdade”
Agosto 22, 2018

Os olhos que não enxergam a verdade são um sonho prometido sem memória acordada para a realidade!

As Asas do Órgão
Agosto 22, 2018

Trepo montanhas pelas asas do órgão, e as estrelas bailam no brilho dos meus olhos, sintonizadas na dança acrobática das formas do jardim do corpo repassadas de néctar de sorrisos!

Sorriso do Dia – O Espelho do Coração
Agosto 20, 2018

Brilha no dia o esplendoroso espelho do coração coroado de sorrisos estrelados de flores colhidas na discreta riqueza dos valados de arco-íris pintados.

O Saltitar dos Dedos
Agosto 20, 2018

Saltitam os dedos dormentes de emoção, falando de liberdade nos traços escondidos dos desenhos da tua mão, e nas secretas ramagens das sílabas, bailando com letras do coração!

Sonhos Adormecidos
Agosto 20, 2018

Adormecem sonhos na madrugada perdida à hora da cidade acordar com sinais de partida!