Archive for Janeiro, 2008

Mau Tempo
Janeiro 13, 2008

Menina ao Vento

O mar e o céu fundem-se num cinzento sombrio, as nuvem gigantes correm à frente do vento, deixando para trás, numa choradeira, as mais pequenas e indefesas, enquanto ele se diverte num vaivém, mascarando-se com as roupas que esperavam o sol nos estendais, empurrando um mendigo que transporta um saco às costas e atirando-lhe areia das dunas para o rosto.

Ao longe, ouve-se o som rouco e repetitivo de um barco a pedir ajuda.

Um pescador assiste paralisado a este espectáculo abrigado no seu casaco de oleado e nas suas botas de borracha.

Num impulso, entra num casebre, pega numas lanternas e corre para os recifes para avisar a tripulação com sinais de luzes e com a sua própria voz para que não colidam com os rochedos.

As crianças acordam os cães, e o Bolinha corre atrás do dono, ajudando-o com os seus latidos aflitos ao longo da costa até ao porto.

Esta azáfama demora algumas horas e quando finalmente a aurora começa a acordar, o vento e o mar, vencidos pelo cansaço, adormecem.

O pescador e o amigo regressam a casa molhados, mas satisfeitos por terem conseguido salvar aqueles homens!

Perdão e Preconceito
Janeiro 13, 2008

Coração de Amor-Perfeito

08/01/11

Alguns actos humanos são claramente reveladores de perdão, mas os preconceitos sobrepõem-se e a voz ergue-se contraditoriamente afirmando:

– Não!

Comunicação
Janeiro 13, 2008

Paz

08/01/11

Saber ouvir é um requisito fundamentar nas relações humanas; não poder falar, por um impedimento temporário, responder redigindo e ouvir a leitura em voz alta, torna o encontro de amigas numa divertida festa.

Comungar uma dor alheia sem falar nela, adicionar condimentos reparadores e despertar esboços de um sorriso fantástico, ora adormecido.

Não! Cuidado!
Janeiro 13, 2008

Idosos

08/01/10

Um não categórico, intempestivo e agressivo é como um trovão no silêncio de uma oração, um empurrão num amigo desprevenido – cuidado!

Preocupação e Solidariedade
Janeiro 13, 2008

Luz

08/01/10

A preocupação e a solidariedade dos que nos amam e são verdadeiramente nossos amigos são ondas refrescantes e renovadoras nas tribulações, que um simples obrigada não agradece.

A Semente do Amor
Janeiro 13, 2008

Amor-Perfeito

08/01/09

A semente do amor germina consoante: a fertilidade do terreno, a competência do jardineiro e a atmosfera propícia ao seu desenvolvimento.

Sorriso de Criança
Janeiro 13, 2008

08/01/08

Um sorriso de criança num rosto de mulher ao receber de umas doces mãos de mãe um banquinho de madeira cor-de-rosa florido de azul celeste com uma entrada para moedas no assento – um encanto efusivamente partilhado e agradecido!

Órfãos Precoces
Janeiro 13, 2008

Dedo no Ar

08/01/07

Quem elege seguramente a mãe perfeita para os seus filhos e dissolve uma relação, apaga sorrisos magicamente sábios dos potenciais progenitores e transforma as suas crianças em órfãos precoces.

Se…
Janeiro 9, 2008

… um dia eu for presenteada com netos e estiver adormecida, ensinem-lhes a declamar a vida, a pronunciar cada palavra sentida, a dançar, a esvoaçar, a segredar e a sorrir com ela, quer seja pensada, falada, escrita ou lida.

Abrir a Porta
Janeiro 5, 2008

Amigos

07/12/31

Sonhos e festas, mitos e realidades, bebidas e passas, sorrisos e esperança, enfeites de fogo de artifício para abrir a porta ao novo ano!