Histórias de Fantoches – A Liliana, 5.ª Página

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

A Liliana

REGRAS A APLICAR, ANTES DE NA PISCINA ENTRAR

1.º Tomar banho no balneário com gel de banho e chinelos;

2.º Usar o equipamento: calções ou fato de banho; touca e óculos;

3.º Molhar-se novamente no chuveiro do recinto da piscina;

4.º Não vá à piscina se:

– estiver constipado ou adoentado;

– tiver borbulhas, outra irritação na pele, ou feridas: no na boca; nos lábios; nos joelhos, etc.

5.º Depois de sair da piscina, deve tomar um banho completo para retirar o excesso do cloro.

A Enfermeira Liliana também elaborou folhetos, com a ajuda dos “meus meninos”, como ela diz, sobre: a higiene, a alimentação e todos os assuntos relacionados com a prevenção e cuidados de saúde humana.

O marido da Enfermeira Liliana, o Vasco, é Técnico de Saúde Ambiental, e fazem trabalhos conjuntamente sobre a preservação da natureza e bem dos seres vivos.

Andam muito contentes, porque ele está a participar numa investigação científica de recolha de mosquitos, utilizando uma lanterna e uma rede parecida com uma ventoinha, a fim de serem prevenidas doenças para a humanidade.

A Liliana e o Vasco têm duas filhas gémeos: a Sofia e a Sara, iguaizinhas, e muito amigas.

Os pais só as distinguem, porque a Sofia tem as bonecas com ligaduras e pensos, põe palhinhas dos sumos na boca da família para saber se alguém tem febre, anda atrás dos avós, para lhes medir a tensão com uma fita do cabelo, que aperta com uma mola, e que está presa a uma máquina de calcular inutilizada; a Sara anda sempre a recolher pingos de água para análise, a limpar tudo e a fazer observações pela casa com bolachas em forma de cone.

Ao serão, divertem-se muito, porque o pai é um grande músico e todas o querem acompanhar, nem que seja a cantar!

ADIVINHA:

– Uma história que a Enfermeira Liliana contava aos seus meninos e convida alguém de quem gostes a imaginar outra.

– O que a Enfermeira Liliana escreveu sobre a higiene – pessoal e dos espaços – e a alimentação.

Faz jogos sobre estes temas com a tua família e amigos e verás como é divertido!

Beijinhos da Maria

FIM

A Cegueira da Ambição

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

janeiro-bravo-2016

A ambição é uma escalada perigosa quando a meta fica acima do nosso horizonte, e se resvala passo a passo na espumosa cegueira da supremacia, rompendo os mal-cosidos bolsos com falsas pedras, ficando só e de mãos vazias!

Gente Boa da Minha Aldeia – O Menino Mal e Bem Humorado

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

Barco Branco 8, 2012

Era um menino num carrinho de supermercado muito bem sentado, pedia um comboio, insistente e mal-humorado.

Era uma senhora que já o vira a pedir balões na farmácia e a afirmar que já era grande para utilizar a balança de adultos, comprovando-o, lembrando-o deste episódio, realidade que o deixou desconcertado.

Era o comboio a desaparecer da linha bucal do menino, já confirmado.

E…

Quando a senhora pagou, e despediu-se do menino muito calado, ainda o ouviu gritar, muito educado, simpático e mais animado:

” – Bom dia, senhora bonita!”

Era uma “senhora bonita” aos olhos do interessante e grande infante que, certamente terei pensado e dito: “bonita” em vez de: obrigado!”

A Leitura das Diferenças

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

a-liberdade-das-ondas-2016

As diferenças lêem-se no olhar, dão passos de mãos dadas com a ação e escutam-se nos lábios rubros de verdade, florindo nas sílabas do coração com pontuação da razão!

A Arte de Ensinar

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

flores-beijos-da-vida-2014

Ensinar é a arte de dar-se na dimensão interior do seu “Eu”, emergindo como um abraço elevado ao Céu, beijando estrelas, uma a uma na sua unicidade, trilhando a calha-calha da matemática, fazendo jogos de palavras, percorrendo a ciência, dando a mão-amiga cheia de generosidade, disponibilizando-se para levar a criança à escola depois da explicação…

Há pessoas escolhidas, mas há também as que escolhem plantar as sementes do bem, cultivar o amor, regar a vida de luz, ensinando, formando, deixando pegadas no caminho!…

E…

Há quem se sinta gratamente enriquecida, alegre, feliz pelo crescimento de árvores da vida, por ter uma amiga tão nobre de sentimentos, por poder partilhar o seu exemplo!

Alegrias e Preocupações da Pagizinha

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

A Pagizinha

A Pagizinha já foi para a escola! Está tão crescida a nossa menina! Crescida, bonita, inteligente, graças a Deus!

Mostrou-me, antes do início das aulas, a sua linda mochila vermelha de bolinhas brancas e com rodinhas, se bem que ela me tenha adiantado e comprovado que podia com ela contendo todo o material escolar, com a qual sonhara e que já era a última!

Ainda não tive oportunidade de me encontrar com a minha querida Pagizinha depois do início das aulas, simplesmente por que vou precisar de muito tempo para escutar a pormenorizada narrativa desta sua deliciosa aventura, alindada com toda a sua expressividade, seguir atentamente as suas pausas, e ainda não se proporcionou o momento oportuno para ambas.

Mas…

No último dia em que nos encontrámos, fiquei a saber que, afinal, a Pagizinha não iria partilhar a sua sala de aula com todos os colegas da pré-escola, facto que ela acatou com naturalidade, pois teriam o recreio para se reencontrarem, dizia, sem antever que encantar-se-ia pelo biblioteca onde passou, por sua iniciativa e preferência, os intervalos dos primeiros dias – disse-me o meu dedo que adivinha; ou terá sido que ouvi uma passarinha a cantar-me alegre e orgulhosamente isto ao ouvido?!…

Relativamente aos colegas, observava a minha amiguinha, lamentando não ter ficado com o seu protegido, que parecia ter havido uma troca, porque na sua turma estava a melhor amiga da que partilhava a companhia do seu amiguinho, para o qual ela não tinha paciência e a quem não compreendia…
E… a antiga colega poderia ficar triste por estar separada da sua amiga… – preocupações da Pagizinha, que já se revela crescidinha na análise das situações, mas também na sua aceitação.

Partilho dois enternecedores momentos dos quais a Pagizinha é a protagonista…

A semana passada, num dos dias em que fui à sua casa e não a encontrei, por se estar ainda nas aulas, constatei mais uma vez o seu zelo maternal, pois fizera a cama, mas… deixara os seus filhos deitados e tapados, certamente com recomendações, saboreando ainda o amoroso e caloroso perfume do seu corpinho…

Trago comigo uma taça de amor a transbordar do meu coração, que vou sorvendo, deliciada, grata, feliz, e que me foi oferecida espontânea e efusivamente pela querida Pagizinha-afilhadinha-amiguinha:

” – Adoro-te!” – declarou firme, fixando-me com a profundeza da luz do seu olhar.

Fiquei paralisada de silenciosa emoção, soltando um interminável sorriso, tal como a sua mãe, de rosto feliz, que também foi contemplada com esta torrente de Amor:

” – Também te adoro a ti!”

Abracei-a sem fim, e ela trouxe-me à porta!…

A Riqueza do Coração

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

dia-de-mar-2014

Não é o preço do sapato exibido que revela os sentimentos do dador, pois a fonte de riqueza do coração é o Amor!

A Incrédula Resposta

Setembro 26, 2016 - Leave a Response

a-inquietacao-marinha-2014

Enaltece-se alegremente o bem, e propõe-se respeitosamente o que melhor parece e edifica, mas oferece-se pacificamente o eco do silêncio quando já não há nada a dizer, porque já não se acredita!

O Salto Dourado

Setembro 23, 2016 - Leave a Response

o-candeeiro-na-calcada-2015

O salto alto do sapato dourado prendeu-se na calçada do castiço bairro, coitado!

E…

O pezinho descalço muito atrapalhado tropeçou no bico do sapato do Sr. barbudo, muito engraxado!

E…

O gentil Sr., de sobrolho levantado, segurou no perfumado e sedoso braço, ficando nele enlaçado!

” Ó” p`ra eles! – gritou um puto muito animado. Ó Zé descalço, tens ali um sapato, no outro lado!

A Luz do Tapete Negro

Setembro 23, 2016 - Leave a Response

abraco-dourado-2016

A luz das tuas pupilas plantam estrelas no tapete negro, e os cobardes fogem do dia, escondendo-se na cauda cinza das nuvens perdidas do planeta no jogo de espantalhos-marionetas!