Archive for Setembro, 2011

Aerograma n.º 6 – Colhe as tuas Lágrimas, Amiga!
Setembro 19, 2011

Aerograma

Querida Amiga,

Colhe as tuas lágrimas na concha madrepérola das tuas mãos e oferece-as ao rubro sol poente!…
E… deixa que a onda que se levanta te cubra de espuma branca e vigorosa de renovada esperança na vida que renasce em cada passo que dás!
E… no caminho, salta sobre as pedras que não tens forças para remover!…
E… re-co-me-ça!…

Um abraço de mar!

Maria

Anúncios

Doce e Cúmplice Ternura
Setembro 19, 2011

Anjo, 2011

Espontâneo, fugaz e repassado de ternura, um beijo que o menino deu no braço da menina, que, cúmplice, lho retribuiu com um tímido sorriso!

Dança de Criança
Setembro 19, 2011

Dança à Beira-Mar, 2011

Ouve a música do teu coração e deixa que os teus sonhos de criança dêem os seus graciosos e inocentes passos de dança e… dança com eles!…

O Pião Mágico – 1.ª Página
Setembro 19, 2011

O Pião

O pião de madeira lisa, escurecida pelo tempo, uma relíquia guardada no fundo da velha arca, deslizou de geração em geração, de mão em mão, de irmão para irmão e…, excecional e habilmente, pelas mãos fadadas de uma menina, a mais inteligente e esperta, determinada e desafiadora, refilona e generosa dos nove rebentos do grande guerreiro e rei contador-de-estórias, e da pequena princesa-rainha de cabeleira dourada e olhos celestiais brilhando no seu rosto níveo e sedoso.

Ágil e conhecedora de todos os truques do pião mágico, a menina brincava sorrateira e sábia com os irmãos, vencendo-os e sorrindo, porque apenas ela vislumbrava os seus segredos!… Por isso, no final das jogadas, a menina segurava o pião mágico e guardava-o no bolso do seu bibe!

Um dia, enquanto contemplava o seu amigo secreto, que lhe ia contando estórias animadas de todas as mãos que alegremente o tinham lançado nas estonteantes danças, a menina visualizou uma princesa triste prisioneira num castelo…

Acenou-lhe, mas a princesa nem a via, pois as pétalas das sardinheiras estavam constantemente a limpar-lhe as lágrimas!… Então, a menina lembrou-se do pardalito seu amigo e… assobiou-lhe!…

“Apardalado”, porque não gostava de ser acordado com ruídos, o pardalito poisou na mão da menina, que o acariciou e disse-lhe um segredo, e dirigiu-se ao seu secreto contador de estórias!…

– Pião-amigo, precisamos da tua ajuda para libertarmos a princesa chorosa! – suplicou a menina generosa.

O pião mágico rodopiou, rodopiou e… um braço de linda folhagem verde pegou no pardalito!

A pouco e pouco, o movimento ficou cada vez mais lento, até que o pião mágico parou e… a menina pôde ver o pardalito estendendo o cordão do pião à princesa, que desceu da torre do castelo e…

(continua)

Sorrisos, Carícias do Dia
Setembro 15, 2011

O sorriso tímido é carícia aveludada de criança!

O sorriso brincalhão é graça repartida!

O sorriso atrevido é onda ousada!

O sorriso espontáneo é beijo de doces lábios!

O sorriso aberto é abraço do peito!

Obrigada, sorriso, por todos os sorrisos!

Comer – Riqueza ou tristeza?!…
Setembro 15, 2011

Publicidade Medieval, 2011

Não saber o que fazer para o comer, aborrece! – queixam-se as abastadas fadas do lar, cansadas de cozinhar.

Não ter que comer, entristece! – dizem, silenciosos, os rostos esfomeados de corpos enfraquecidos.

Beija as Flores
Setembro 15, 2011

Flores Murais, 2011

Beija as flores com a luz dos teus olhos e pinta os rostos sisudos com a alegria resplandecente das suas cores!

E…

Se na tua mão cair alguma pérola orvalhada de tristeza, perfuma-a com o doce calor dos teus lábios!

Estórias de Meninas – A Branca de Neve e a Maçã Cobiçada
Setembro 13, 2011

Menina

Era a Branca de Neve, sim! Mas… um pouco mais pequenina e… um pouco mais rolicinha, mas não admira, porque faz parte da geração da batata frita e de outros produtos alimentares prontos a servir, diretamente do pacote tentador para a boca gulosa, e… tinha o cabelo um pouco mais compridinho, mas… a carinha igualzinha!… Só podia ser ela!

Na verdade, a Branca de Neve, talvez por que efetuou uma viagem no tempo, encontrou a mãe, que carinhosa e sorridente lhe oferecia uma apetitosa peça de fruta, e…, ao contrário da sua história do passado, talvez por que nascem cada vez menos rapazes, e por que os anões já eram muito velhinhos e não puderam acompanhá-la, pois não aguentariam o percurso, tinha, imaginem, seis meninas à sua volta, todas mais altas e… apenas um “anão” isto é, um menino, que denotava ser mais novo do que ela, apesar de ultrapassá-la em tamanho e… de também precisar(?) de ajuda para vestir-se!…

A Branca de Neve, orgulhosamente hirta no seu vestidinho azul, olhava, de cima, graciosa e segura, para os seus amiguinhos não da floresta como noutros tempos, porque as florestas estavam em extinção, devido aos incêndios, mas do ginásio, onde se esforçavam por encontrar diamantes para a saúde, nem tão trabalhadores como os mineiros, e… todos dependente dos “zelosos” cuidados das progenitoras!…

A princesa trincava uma maçã vermelha, branca e suculenta cobiçada pelos amigos, alguns dos quais se queixavam de fome, e… a vitoriosa Branca de Neve, sorridente e silenciosa, desafiava-os, divertida, ostentando o seu delicioso prémio, cada vez que o retirava da boca, com harmoniosos gestos rotativos e alongando-os na sua direção cujos movimentos acompanhava com o seu corpinho!…

Um dia, a Branca de Neve da Mação Cobiçada também encontrará um príncipe que a despertará para o amor com um beijo e… encantados serão felizes para sempre!

A Renúncia do Amor
Setembro 12, 2011

As Flores Caídas, 2011

O amor é um longo caminho cujo pico mais alto é renúncia de si mesmo!

A Porta que Bate
Setembro 11, 2011

DSCF6247 copy

Não batas à porta que bateu, porque alguém a fechou – há tantas portas entreabertas e com postigos em casas com janelas grandes à espera que batas e peças licença para entrar!…