Archive for Maio, 2013

O “Homem do Peixe”
Maio 29, 2013

Pescadores nas Rochas, 2013

Na maior aldeia do país, as prendadas senhoras donas de casa aguardam ansiosas, três dias por semana, a chegada do peixinho fresco às suas portas, para acompanharem nas faustas refeições com os produtos do monte, da cerca ou da horta, plantados, regados e colhidos orgulhosamente pelos seus maridos.

Naqueles dias, as senhoras apanham apressadamente  as folhas secas dos seus jardins, afagam as pétalas das suas flores, desligam-se dos afazeres barulhentos das suas casas, mandam calar os cães, interrompem inesperada e rapidamente as conversas telefónicas, dizendo:

“- Já chegou o homem do peixe!”

E… depois de escolher o pescado, regateando o preço com o peixeiro, as senhoras preparam cuidadosa e amorosamente os pratos preferidos da família, pondo-lhes a mesa mimoseada de sorrisos!

Gente Boa da Minha Aldeia – A Música da Gaita do Amola-Tesouras
Maio 29, 2013

Quilha de Barco-reflexos, 2012

Há muitos dias que  sou surpreendida pela insistência da música da gaita do amola-tesouras em todas as horas, repetidamente!

Confesso que estranhei esta disponibilidade permanente do amolador para afiar as facas e /ou  as tesouras,  sobretudo quando estas já estariam a repousar, depois de um dia de exaustivos exercícios em hábeis mãos!

Cheguei a admitir que, em tempos de crise, talvez o último amola-tesouras que pairou na minha aldeia, insatisfeito com o meter a mão no bolso, até ao fundo, das ingénuas e saudosas senhoras que confiando no seu: “É barato!” lhe entregaram os seus objetos preciosos, pagando mais do dobro do preço de uma peça nova pela amoladela, deixando-as irritadas por terem caído no canto do vigário incapazes de voltar-lhe as costas sem pagar ou, as mais honestas, resgatando a sua honra de não devedoras, contendo o desejo de torná-lo depositário da sua tesourinha de estimação, herança de família com muitas histórias, tivesse regressado confiante na sua sorte ludibriadora.

Ontem, porém, no meio de uma reunião soou novamente, muito próxima, a música da gaita do amolador! Fez-se silêncio! As senhoras presentes entreolharam-se expectantes!

Uma voz masculina disse, levando a mão à algibeira das calças:

“- É o meu!”

E… atendeu o telemóvel, afastando-se!

Sorri para dentro, cogitando que, afinal, as senhoras encantadas pelo “canto” da gaita do amola–tesouras estavam a salvo!

Curiosamente, acabo de ouvira a mesma música! Mas… já sei que não é o amolador, anunciando-se, nem chamando a chuva que nestes dias se convertera em frio, exceto numa noite em que só ela ecoava, batendo nas janelas, e rebolando-se na calçada!

Convite de Dança Vencedora
Maio 29, 2013

Planta Costeira

Palmadas de vento nos braços teimosos de raízes vencedoras, desafiando-as flexível e graciosamente para pés de dança, reflexos da força da natureza no homem, atravessando tempestades!

A Arte e o Amor.
Maio 28, 2013

Version 2

A arte  é a expansão do ser, e o Amor a sua perfeita expressão!

Harmonias Coloridas
Maio 25, 2013

Colares Cintilantes, 2013

Não há desertos sem oásis, nem flores sem cor, nem beijos sem colares de mel!

Reflexos do Amor em Ruínas
Maio 25, 2013

Abraço às Nuvens, 2013

O amor em ruínas desprende palavras de revolta, derrama lágrimas de saudade, solta soluçõs de solidão!

A Mais Antiga Livraria do Mundo
Maio 25, 2013

Menina a Ler

– Querem saber quem sou?

A mais antiga livraria do mundo.

– Não é possível! A livraria mais antiga do mundo sou eu, a Livraria Galignani de Paris!

–  Estás enganada! Eu, a Livraria Bertrand de Lisboa é que sou a mais antiga livraria do mundo.

– Mas, eu nasci em Veneza em 1520.

–  Eu sei, mas foste instalada em Paris em 1856.

–  É verdade! E tu és mais velha do que eu?

– Sou! Nasci 83 anos antes de ti, em 1732 no Loreto.

–  E não foste abalada pelo terramoto de 1755?

– Claro que fui! Fiquei destruída! Mas, graças ao Marquês de Pombal, em 1773 fui instalada na Rua Garrett onde ainda permaneço até hoje sem interrupção de atividade.

A Venturosa Aventura
Maio 25, 2013

Flores a Despontar. 2013

Numa  madrugada, descobrindo o dia que nascia nas nossas mãos, tocando melodias com palavras no piano da noite, começámos a viajar na venturosa aventura de escrever a brincar com sorrisos!

O Verdadeiro Mestre
Maio 25, 2013

A Luta das Ondas, 2013

A posição social /fama pode atribuir-te o estatuto de professor, mas serás apenas um imitador-impostor, nunca um verdadeiro mestre do saber apto a ensinar!

O Gladíolo Branco
Maio 25, 2013

Flor - Gladíolo

Um sorriso do dia é sair dos escombros da tristeza!

É um gladíolo branco, flor ou carícias de palavras, que alguém que te ama coloca na tua mão trémula, segurando-a!

É um interminável sorriso escondido, regando-o com beijos de muito obrigada!