Archive for the ‘Dedo no Ar’ Category

Rir-se de Si Próprio
Outubro 15, 2017

Troça do outro pela informação que não lhe deu para permitir a inter-comunicação, o pobre imbecil, rindo-se de si próprio, sem saber, achando-se um espertalhão, não se enxergando na pequenez da sua dimensão!

Anúncios

A Vaidade Disfarçada
Outubro 15, 2017

A vaidade veste-se de papelinhos recortados de todas as cores, brilhantes e pegajosos como mel, mas sem ligação ao coração, voando perdida nos balões da imaginação sem direção.

A Haste Perdida
Outubro 14, 2017

A haste perdida dança sozinha borrifada de água salgada, ao sabor do vento, acariciando-a até de madrugada!

Os Sábios e Inteligentes
Outubro 14, 2017

São crianças alegres, atentas e felizes os sábios com doce inteligência do coração, pegando num grão de areia do chão como se fosse um lampião, correndo na liberdade das ondas despenteadas como um colorido e sorridente avião, beijando a vida nos rostos queridos,  nos tristes e desconhecidos, lambuzando-os de inefáveis e luminosas carícias de (com)paixão!

A Precipitação da Decisão
Outubro 12, 2017

A decisão é opcional e… depois, certa ou errada, não adianta desculpar-se com : “Não fiz por mal!”

A Marioneta
Outubro 8, 2017

A marioneta surpreende e diverte os espectadores, recebe vaidosos aplausos, mas não passa de uma solitária e inanimada boneca!

A Força das Palavras
Outubro 8, 2017

A ânfora da palavra é a água cristalina jorrando do puro coração como uma canção, saciando a sede de cada irmão.

A Espera da Escuta
Outubro 8, 2017

A espera da expectante escuta é a ansiosa resposta ilibando-nos de qualquer culpa!

Sofrer de Amor
Outubro 3, 2017

Padece quem ama e não se esquece, e alivia-se quem o amor desconhece.

A Pequenez Humana
Outubro 3, 2017

A pequenez humana revela-se claramente quando com uma pequena chave na mão o convencido se despoja de todo o bem do coração e em sua substituição procede ilusória, orgulhosa e superiormente à autocoroação!