A Petrinha e o Pedrinho – Os Sonhos

– Petrinha! Petrinhaaa!

– Sim, Pedrinho! Conta-me! O que te aconteceu, ou viste, ou ouviste?

– Petrinha, nem uma coisa, nem outra!

– Hum! Já sei, Pedrinho! Temos cogitações, não é verdade?

– Por acaso, Petrinha, não é verdade!

– Então, Pedrinho?

– Sonhos, Petrinha! São sonhos o que te trago hoje.

– Ah! Ah! Pedrinho. Onde trazes os teus sonhos?

– Aqui, Petrinha, na minha imaginação ligada por um fio dourado ao meu coração.

– Oh! Pedrinho! Estou pasmada com o teu mundo dos sonhos. Pensava que era um simples sonhar acordado, uma viagem a dormir, ou até dares um salto a meio da noite ou de manhã, assustado.

– Petrinha, é um sonho dos que vive acordado. Percebes?

– Mais ou menos, Pedrinho. Tu sabes que os meus sonhos são à medida dos meus passos.

– Estás a pensar como aquele jogo de que os tios falam de: passinhos a bebé e passos à gigantes? Então os teus são o número que tu calças?

– Morninho, Pedrinho!

– Eu sabia! Sou mesmo espertinho, Petrinha! Tenho a quem sair, maninha!

– Tens! Tens, Pedrinho! Mas… o que eu queria citar era que…

– “Pelo sonho é que vamos” como diz o poeta, não é Petrinha?

– Muito bem, Pedrinho! Mas… o poeta também se questiona: “Chegamos? Não chegamos?”, e é por isso que insisto na medida dos meus sonhos, aqueles que eu sei que, com mais ou menos esforço, tenho ou posso criar condições para os atingir, percebes?

– Percebo tudo, Petrinha! Mas…não concordo! Então o poeta-professor não dizia no mesmo poema: “Haja ou não haja frutos”…

– Pedrinho, prefiro regar as árvores e podá-las, se for preciso, ver rebentar as folhas, despontar as flores e transformarem-se em frutos.

– Bem, Petrinha, então e porque é que incentivas a avó a acreditar que um dia ainda pode ter a sonhada janela virada para o mar em frente ao lava-louças?

– Pedrinho, achas que temos o direito de destruir os sonhos dos outros?

– Não, Petrinha! Por isso, é que: “Pelo Sonho é que vamos”…

– “Comovidos e mudos”, Pedrinho.

– Olha, Petrinha, comovido até posso ficar, mas mudo, não! E… sonho ir um dia a… Não te conto! Sonho, simplesmente

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: