O Gemido Rouco das Cinco da Madrugada

O mar das imagens que acariciam os meus olhos despertam-me os sentidos interrompidos por um gemido rouco, mas incapaz de assustar as crianças adormecidas, sem sinal de voz humana, e fico atenta: trata-se de um carro pesado recolhendo o lixo.

Olho para o relógio, e curvo-me mais uma vez perante: a farda, as luvas e a dignidade dos respetivos e imprescindíveis trabalhadores, que como madrugadores pescadores saltam cedo da cama para “governar a vida”, iluminando a noite com o brilho dos seus olhos que só as estrelas, a lua, a maresia, o farol e o alvorecer de um e outro coração vislumbram na solidão de quem aos outros estende a invisível mão!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: