Archive for Dezembro, 2018

A Pura Gratidão
Dezembro 30, 2018

Abraça com gratidão toda a flor colhida do canteiro do coração!

O Ingrato Acusador
Dezembro 30, 2018

Escorrega na calçada molhada de soberba e enlameada de ingratidão o pobre filho acusador, julgando-se grande rei e senhor, magoando impiedosa e injustamente o mais reto coração!

Artigos
Dezembro 26, 2018

Artigos são amigos de mãos dadas, formando rodas entrelaçadas.

A Felicidade
Dezembro 26, 2018

A felicidade é o sopro de vida nas vidraças das janelas do mundo, fazendo caretas de nariz esborrachado ao vento desenfreado, subindo com medo pelo telhado, oferecendo sorrisos de lábios de romã à chuvada que refresca e passa, saboreando silêncios coloridos de alegria nas danças das flores esvoaçando do peito com doce néctar.

Nota: Esta publicação será ilustrada brevemente.

Manhã Clara 
Dezembro 26, 2018

<

Manhã clara na luz do pensamento, dançando nos braços do vento!

Uma Carta de Natal para a Marizita
Dezembro 14, 2018

Querida Marizita,

Estás a ver-me, aqui, tão sozinha e bonitinha sentadinha na nossa caminha?

Ainda bem que deixaste por cá as tuas meias. Já imaginaste o frio que eu ia passar nos meus pezinhos? Quem ir-se-ia lembrar de aquecê-los? Sabes que os adultos, alguns, ou melhor, a maioria, acha que somos apenas bonecas, mas temos sentimentos e partilhamos os nossos segredos, não é Marisita?

Já reparaste como o teu colar e a tua pulseira me ficam bem? E que alegria que me dão? Não penses que é só por poder ser um pouquinho vaidosa, mas… porque até sinto o teu cheirinho, minha querida amiguinha! É tão bom sentir-te aqui pertinho de mim!

Também já uso óculos como tu! Estou muito contente! Quem mos deu e colocou foi a avó Bá num dia em que eu esfregava muito os olhos, porque as lágrimas da saudade faziam-me comichão. Gostas do meus óculos, Marizita? Não são tão giros como o teus, mas… eram do tio Didi e isso também me dá alegria! E sei que com eles não canso a vista de tanto olhar para a porta à tua espera! Ainda falta tanto tempo para vires de férias!

A casa está muito arrumadinha e limpinha, como sempre, e a avó Tó anda sempre por aqui, e prefere dormir no quarto grande, mas… sinto tanto a tua falta e do nosso lindo e doce maninho. Marizita, tu não sabes, mas… eu também gostava muito de ouvir os teus pais sussurrando ao serão ali sentados no espaço que eles chamavam: “o nosso cantinho.”

A avó Bá trouxe uma árvore de Natal e decorou-a. É pequenina, tem bolinhas, uma fita com muitas cores, que a avó Tó trouxe da outra casa, e, claro, luzinhas! É uma sortuda, pois está ali ao lado, na sala, perto da janela e, assim, vê quem passa e, à noite, antes da persiana estar fechada, toma banhos de luz do candeeiro na rua.

Ah! Também temos um presépio, que estava guardado numa gaveta com as figuras todas de pé, eu vi! Afinal, no Natal festeja-se o nascimento do Menino Jesus. Porque é que achas que a maior parte das pessoas não sabe isto, tu que és A Menina do: “E depois?!…”

Marizita, ouvi dizer que estavas muito linda na audição de Natal, e que a tua atuação foi um sucesso! Parabéns! – também tenho tantas saudades de ouvir-te tocar! Pede à tua mãe para mandar o video à avó, sim? Obrigada!

A avó Bá fez uns bolinhos daqueles que tu gostas, e que todos gostam! Cheirava tão bem aqui! E vai cheirar melhor, porque a nossa casa de férias espera visitas neste Natal!

Boa viagem para o Norte! Mata as saudades dos outros avós, da família, da paisagem, da comida, e… agasalha-te por causa do frio!

Olha! Sabes porque é que a tua mãe disse à avó Bá que vinha de lá a rebolar quando falaram em comida? Não percebi, mas… se for para rebolar até aqui, aproveita a boleia, e não pares em Lisboa! Talvez o teu bolo de chocolate preferido também estivesse aqui à tua espera, e aproveitavas para veres as ondas altas, de pasmar! – estou a sonhar! “E… depois?!…”

Feliz Natal!

Abracinho apertadinho e muitos beijinhos para todos com muita saudade!

Fofinha

A Cor
Dezembro 13, 2018

A cor é o brilho do rosto vestido de ritmos, espantos e sensações em noites de luar, saltando de um carrossel aos trambolhões!

A Bandeira da Ganância
Dezembro 13, 2018

A bandeira da ganância é uma garra tatuada de cega ambição, hasteando a precariedade do coração.

A Linguagem dos Pássaros
Dezembro 13, 2018

A linguagem dos pássaros é espuma na torre dos desejos, trepadeira de luz entrelaçada de beijos, abraço humano deslizando em festejos.

A Porta da Soberba
Dezembro 13, 2018

Abre a porta à soberba quem não sabe ou se esquece de que as paredes sem estrelas são escuridão, e que as montanhas da noite reproduzem reflexos de solidão, quebrando os espelhos do silêncio com o ensurdecedor ribombar de um trovão.