A Petrinha e o Pedrinho – As Pessoas Passam de Moda?

– Ó Petrinha, tu achas que as pessoas passam de moda?

– Não sei, Pedrinho!

– Não sabes? Mas devias saber!

– Bem! As pessoas mais velhas costumam usar as suas roupas antigas, carregadas de memórias!

– Ah! Petrinha, não vais dizer que as velhinhas trazem os brincos de família na bainha das saias, pois não?

– Oh, Pedrinho! Só tu!

– Só eu, não, Petrinha! Então? Se falas em carregadas de memórias?!…

– Sim, Pedrinho! Roupas que guardaram por razões sentimentais e como não obedecem às linhas atuais, pode dizer-se que passaram de moda.

– Ahhh! Entendo, Petrinha!

– Pedrinho, ainda não me disseste a que se deve a tua pergunta.

– Pois, Petrinha! Ouvi a avó a contar um episódio quando foi ao Centro de Saúde. E parecia zangada! Imagina…

– Imagino… que houve confusão, Pedrinho!

– Confusão? Eu diria que foi um… Ai… tenho a palavra debaixo da língua…

– Ah! Ah! Põe a língua para fora, Pedrinho! Pode ser que a palavra saia, não é?

– Que engraçadinha, Petrinha! Não sabes que isso é má educação? Eu queria dizer aquela… coisa das diferenças de idade.

– Conflitos de geração, Pedrinho?

– Isso mesmo, Petrinha! Uma jovem disse que a avó estava fora de moda, mas mesmo assim, ela ainda achou que pior seria se afirmasse que tinha passado à história.

– A avó fora de moda, Pedrinho?!… Mas… a avó ainda nem chegou à terceira idade.

– Petrinha, a avó, não, mas… aquele lencinho de assoar bordado que lhe deu não sei quem há bué de anos, e que ela costuma trazer na mala de mão…

– Ah! Esse é só um da coleção. Talvez a jovem se estivesse a referir ao lenço da avó.

– Talvez, Petrinha! A avó até se sente “atacada”, diz ela, quando entra em certos ambientes, e fica com pingo. Mas… queres saber qual foi a sua resposta?

– Quero, pois, Pedrinho! Conta! Conta!

– Eu conto, sem acrescentar um ponto. “A menina pensa nasci uma senhora madura, que não fui jovem, e que não trabalhei com gente da minha idade?”

– Boa! Pedrinho! A avó é o máximo. E a outra, isto é, a jovem?

– Ora, Petrinha! A avó não disse, mas eu acho que ficou toda coradinha de vergonha! Olha!

– Olho, pois, Pedrinho, e escuto! Continua!

– Cá estou, Petrinha! A avó ainda acrescentou: “Deus queira que daqui a uns anos se veja ao espelho com a minha idade! Talvez nessa altura também alguém lhe diga que está fora de moda, por causa do seu telemóvel, por exemplo!…”

– Grande avó, Pedrinho! E a sua interlocutora? Respondeu-lhe?

– Ai! Ai! Eu não disse que não ia acrescentar um ponto? A avó não contou mais nada, mas… “calhando” a jovem ficou calada, de pasmo, digo eu! Ou…

– Ah! Ah! Pedrinhooo, então?

– Pronto! Petrinha, a propósito do meu: “Pronto!”, sabes que estou farto de ouvir estudantes universitários a substituí-lo por: “Prontos!”?!… Tchiii! Achas que aquela interjeição também já passou de moda? Vou perguntar à avó!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: