Quando Eu For Grande – Sexagésimo Quinto Desejo

Quando eu for grande, quero ser uma mala mágica com fita cola para calar: as ofensas, as humilhações, as maldições, as discriminações, e as palavras injustas e amargas das bocas dos rezingões.

Quando eu for grande, quero ser uma árvore florida de balões brincalhões, dançando presos aos braços sonhadores das crianças, correndo na praia da verdade sem andar aos empurrões.

Quando eu for grande, quero ser uma sacola com blocos de notas e lápis de cor, escrever poemas, fazer desenhos de animação e pintar palpitantes corações onde se esconde a dor e brilham olhos chorões!

Quando eu for grande, quero ser uma mão-cheia de piões com cordéis entrelaçados nos dedos atrevidos e vigorosos da criançada, rodopiando e saltando com cócegas e gargalhadas.

Quando eu for grande, quero ser uma estrela de papel, iluminar os caminhos indefinidos do areal, ensinar a distinguir o bem do mal, fazer um barco de alegria com as letras cinzentas do jornal, beijar as mãos-bebés e as enrugadas com olhos de mel!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: