Cortes no Tempo e Aumentos nas Lancheiras

Corria, apressada, olhando para o relógio, achando-se atrasada para a que ainda poderia ser uma demorada visita à amiga.

Ia carregada de lancheira, puxando pelo marido, também ele carregado, em direção ao elevador, ansiosa por chegar ao quarto de hospital, que, pela sua jovialidade, mais parece um hotel, e onde refastelada, a amiga já negara uma couve mal encarada e meia posta de peixe sem estar temperada!

Amigo de verdade é árvore florida dando fruta toda a vida!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: