Vozes na Sala de Espera

Duas gerações lado a lado, numa sala de espera, e um transparente cordão umbilical.

A dependência de uma mãe, justificando ao sereno e ocupado filho a sua demora, que fora, de facto, uma ausência breve:

” – Estava lá uma senhora!” – retorquiu, sentando-se, atrapalhada com a mala, olhando para a papelada.

O zeloso descendente dá amorosa e serenamente instruções à mãe para a consulta, as quais ela interrompe, perguntando-lhe:

” – Queres entrar comigo? Podias.”

Fazendo-se passar por surdo-mudo, o jovem entrega educada e carinhosamente à progenitora os exames de diagnóstico; ela insiste no seu convite:

” – Queres entrar comigo? Eu posso perguntar à doutora!”

Por instantes, a senhora fica calada, aguardando a chamada como uma menina bem comportada.

O silêncio instala-se entre ambos.

No meio de vaga conversa, desinteressada, a mãe insiste como uma criança que quer muito um chupa-chupa:

” – Queres entrar comigo? Podias. Se perguntar à médica, ela não se importa, com certeza.”

“- A mãe pode ir sozinha!” – responde o filho, assertivamente, acompanhando negativamente com a cabeça.

“Ele”, diria a “ti´” “Jaquina” há filhos “têmosos” e mães que não lhes ficam atrás, e quando a situação é inversa a esta, elas, algumas, “já se vê” até têm o direito de perder a paciência e… dar ordens ou… outras “coisas”, infelizmente!…

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: