Vozes na Sala de Espera

Duas gerações lado a lado, numa sala de espera, e um transparente cordão umbilical.

A dependência de uma mãe, justificando ao sereno e ocupado filho a sua demora, que fora, de facto, uma ausência breve:

” – Estava lá uma senhora!” – retorquiu, sentando-se, atrapalhada com a mala, olhando para a papelada.

O zeloso descendente dá amorosa e serenamente instruções à mãe para a consulta, as quais ela interrompe, perguntando-lhe:

” – Queres entrar comigo? Podias.”

Fazendo-se passar por surdo-mudo, o jovem entrega educada e carinhosamente à progenitora os exames de diagnóstico; ela insiste no seu convite:

” – Queres entrar comigo? Eu posso perguntar à doutora!”

Por instantes, a senhora fica calada, aguardando a chamada como uma menina bem comportada.

O silêncio instala-se entre ambos.

No meio de vaga conversa, desinteressada, a mãe insiste como uma criança que quer muito um chupa-chupa:

” – Queres entrar comigo? Podias. Se perguntar à médica, ela não se importa, com certeza.”

“- A mãe pode ir sozinha!” – responde o filho, assertivamente, acompanhando negativamente com a cabeça.

“Ele”, diria a “ti´” “Jaquina” há filhos “têmosos” e mães que não lhes ficam atrás, e quando a situação é inversa a esta, elas, algumas, “já se vê” até têm o direito de perder a paciência e… dar ordens ou… outras “coisas”, infelizmente!…

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: