A Menina Azul – Os Gritos de Socorro da Infância

A Menina Azul

A Menina Azul quando ainda era uma criança e se encontrava doente, de cama, fazia silenciosos pedimos e fechava os olhos à espera de ouvir a voz de uma das suas jovens e grandes amigas: a Nita ou Nati, o primeiro lugar dos melhores remédios para a sua cura, incomparáveis aos deliciosos xaropes de cenoura e de bálsamo, tão do seu apreço.

Quando pressentia as suas presenças para visitá-la, ou se apercebia da aproximação dos seus silenciosos passos, ou o tom baixo das suas palavras, começava a chamá-las insistentemente, pedindo-lhes socorro:

” – Nita, Nita – ou Nati -, ai, Ai! Anda cá, que a tua menina vai morrer!” – e repetia até que se abeirassem dela, e novamente quando se iam embora e desprendiam as suas mãos, e as levavam quentes das carícias que faziam na sua cabeça e testa, afastando a sua franjinha!

Que especiais eram estas jovens, hoje ainda entre nós, e ativas, apesar de alguns sinais do tempo, que aliviavam e salvaram a Menina Azul, por quem ela nutre um inefável e infinito carinho!

Será que quando ela estiver prestes a partir deste mundo e chamar alguma, a sua poderosa presença adiará a despedida?!…
Que revisite aqueles momentos e… sorria como quando os seus sorrisos se encontravam, iluminavam o seu quartinho, e… a salvavam!…

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: