A Petrinha e o Pedrinho – Vinho no Rosto e Uvas nos Pés

Meninos no carrinho

– Ó Petrinha, tu ouviste aquela conversa na perfumaria, daquelas senhoras que queriam cremes à base de uvas e vinho?

– Ó Pedrinho, era creme, simplesmente, ou base?

– Petrinha, não me atrapalhes, se faz favor. Agora falaste em base e lembrei-me da avó quando está a fazer aquelas deliciosas sopas, em que diz já ter preparado a base, e que só falta misturar os legumes! Hum! E o creme, leite creme?!… Até me faz crescer água na boca.
Mas… voltando à perfumaria, daquela senhora muito simpática e gira…
Sabias que os cremes para as senhoras eram feitos com vinho e uvas?

– Ah! Ah! Seu guloso! Também não sabia, Pedrinho! Achei graça. Fiquei curiosa!

– Olha, Petrinha, eu fiquei pasmo, “dum todo”, como diz a “tia” Miquelina! Sabes que aquilo do vinho, que até desconfiei seu tinto, meteu-me espécie?

– Então, Pedrinho? Conta, conta!

– Fiquei a cogitar que… calhando, o álcool sobe-lhes à cabeça e ainda as atrapalha na condução! Depois, os maledicentes, só lhes chamam “aselhas”, coitadinhas! O melhor seria optarem por ser ases do volante e deixarem as uvas e o vinho longe das bochechas; podiam beber um copinho às refeições. O tio Zé da Pipa diz que faz bem ao coração.

– Ah! Ah! Pedrinho, tu és o máximo! Eu pensei no padrinho da “bisa” e nos amigos, que pisavam uvas, em Santo André, numa espécie de tanque gigante, para obterem vinho! A avó conta que, em criança, gostava muito de assistir, que era muito giro, apesar do cheiro forte.

– Cheiro a quê, Petrinha? Não lavavam os pés?

– Pedrinho, achas?!… Lavavam, pois! Com sabão azul e branco, mais do que uma vez, e arregaçavam as calças; alguns até cantavam “à alentejana”!

– Aquilo era uma festa, já percebi, Petrinha! Calhando, aqueles senhores ficavam com as solas dos pés lisinhos, sem rugas!

– Calhando, Pedrinho! Quem sabe se era por isso que eles andavam tão rápidos pelos campos, sem se queixarem dos pés?!…

– Olha, Petrinha, quando o tio Quinito quiser pôr os pés de molho com água quente e sal, depois das caminhadas, vou dizer-lhe para pô-los no vinho, mas antes.

– Boa, Pedrinho!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: