A Minha Aldeia – As Portas de Rede

vibracoes-marinhas-2013

Noutros tempos, era usual a colocação de cortinas especiais arrendadas, acastanhadas, do mar arrastadas, pelo pescado devoradas, nas portas da rua, que se mantinham abertas, para proteger o interior dos modestos lares de insectos que proliferavam no ar durante o estio.

As mulheres arranjavam-nas, e os seus homens ajudavam-nas a montá-las.

As crianças gostavam de enrolar-se no mundo da fantasia dos vestidos esburacados, ou dos escudos de heróis e soldados, e os curiosos adolescentes e os idosos piscavam os vivaços olhos, para ficarem informados!

Quando alguma mosca entrava em casa, lá vinha a patroa, levantar a cortina especial, para perseguir o matreiro e veloz insecto, com um valente trapo na mão, disposto a atirá-lo para algum buraco.

E…

O calor da vida partilhada da família enchia e casa de alegria, enquanto o ar fresco brincava com os buracos das redes-cortinas, e as conversas entravam e saíam!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: