A Menina Corajosa

outono-amoroso-2016

Soprava o vento, brincando atrás do sol, que ora lhe deitava os brilhantes raios de língua de fora, fazendo-lhe carecas, ora corria a esconder-se sobre os longos mantos das faustas nuvens!

Chega um jovem casal à praia com as suas duas belas infantas – a mais velha, certamente de idade inferior à do ingresso para a aprendizagem das letras.

Fazia-lhes umas corteses vénias, o Sr. Vento, despenteando ternamente as meninas, fazendo sentar a pequenina, pesquisando a areia branquinha, macia, miudinha!

Amigo dos amantes, empurra com carinho os pais abraçados, numa rápida e saudosa corrida até às doces, tentadoras e fresquinhas ondinhas, beijando-lhes os pés com aveludadas luvinhas de tule das suas volúveis mãozinhas.

– Anda, anda! Anda, Nita! Olha os pais! Anda! Vá lá! – chamava insistentemente a menina maiorzinha de olhar nos pais, acenando-lhes com sorrisos e pedindo-lhes que esperassem com os seus dedinhos.

A pequenina pesquisadora permanecia indiferente aos apelos da irmã, já de cócoras, tentando convencê-la.

Novo olhar para os pais, outro para a sua maninha, e… num impulso, pega-lhe ao colo e quase a correr com aquele peso do mundo nos braços, deposita-a, vitoriosa, na areia aos pés dos pais, abraçando-os amorosamente!…

Advertisements

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: