A Menina Azul – O Sono Interrompido

A Menina Azul

Ainda dormia a serena madrugada quando a Menina Azul, ensonada, perguntava à sua sorridente bonequinha, sempre a mostrar os seus dois dentinhos, com a alegria na rosada bochecha estampada:

– Lili, porque é que ninguém me deixa dormir, e todos me acordam desde bebé, sem eu estar a fazer nada, nem a incomodar ninguém?!… Achas que sou uma menina igual às outras?!…

E… a Lili, muito caladinha, sorria, sorria!

– Tu não me respondes, Lili, mas eu sei que posso confiar em ti! E quando eu for grande, e já souber escrever frases, porque eu já conheço as letras e desenho palavras muito bem, e números, mas depois vou escrever estas coisas todas contigo sentadinha bem pertinho de mim, com letra miudinha para caber tudo na minha pedra; depois podemos apagar tudo e ninguém fica a saber dos nossos segredos.
Agora vou abaixar a luz do candeeiro para não gastar muito petróleo e não acordar ninguém, porque, mesmo caladinha, esta cor douradinha espalha-se pela casa, e ainda pode abrir as pestanas a alguém.

Achas que o paizinho já foi para o mar? Deve estar tanto frio! Se eu fosse muito, muito pequenina, podia ir com ele escondida no bolso da sua grossa camisa, e aquecer o seu coração de alegria!

Fecha também os teus olhinhos e vamos sonhar acordadas, sim?

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: