O Convite para o Mercado Restaurado

a-abelhuda-gaivota-2016

Era um mercado transformado sem nabiças, nem nabos, nem peixe por escamar, lulas a escorregar, nem talho com coxas, pernas e lombos pendurados!

Era um mercado sem padaria de pão caseiro, de trigo e de centeio, sem línguas-de-sogra com chila ou sem ela no meio, sem bolos de torresmos, nem troncos de sogra, uma delícia para qualquer nora!

Era um mercado sem vendedor aqui, ou outra vencedora ali, um com fruta do seu pomar, outro com criação do seu monte, e com enchidos do seu alguidar!

Era um mercado já com tudo preparado para pôr mesa, depois de bem escolhido com uma linda empregada de sorriso doce e olho amendoado, e um colega, bem equipado, e um guloso ambiente, todo aromatizado!

Era um mercado-restaurado com um anfitrião, o filho do dono, muito educado, primo da minha prima, que aquele requintado espaço desconhecia, mas que em silêncio lhe prometi que ali a levaria um dia, enquanto me deliciava grata e alegremente com a companhia dos meus tios em amena conversa, que para sempre recordaria!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: