Gente Boa da Minha Aldeia – Uma Boa Ação Desconhecida

Ondulações do Tempo, 2014

Isenta de qualquer falta de zelo, dedicada defensora dos direitos dos pescadores, digna funcionária a quem ninguém tinha nada a apontar a não o competente cumprimento das suas atribuições profissionais, a mãe do Framar sofreu, como muitas outras pessoas confundidas com o ignorante, violento e injusto despotismo vestido de um roto fato de retalhos a que queriam chamar igualdade, o abrupto afastamento do seu trabalho, após a revolução, que neste contexto não oferecia cravos, mas espetava espinhos.

Triste, sentindo-se injustiçada e humilhada, refletia en voz alta com o seu filho, revistando o desempenho das suas funções, e afirmava:

” – Só fiz uma coisa: dizia a um beneficiário, permanente embriagado, que ia perguntar pelo abono de família do seu elevado número de descendentes, que ainda não chegara, para a seguir ou até já ter entregado o avultado valor à sua esposa, que me agradecia, chorando, e corria para a mercearia, a fim de comprar alguma comida pôr na mesa, feliz por este facto e por ele não ter deixado de imediato todo o dinheirinho na taberna ao virar da esquina, se o recebesse como era o seu procedimento habitual quando ganhava algum na faina!
Fiz bem a uma família, não fiquei com o que quer que fosse para mim, e voltaria a fazê-lo!”

Que julgue quem for capaz!
E…
Que se arrependa quem se “armou” em juiz sem saber nem ter autoridade para fazer jus, nem ter respeitado o direito a um merecido posto de trabalho!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: