A Voz do Silêncio

Salto Subtil, 2016

A voz do silêncio faz ecos na proximidade dos corpos tocados pelo olhar nos rostos de sorrisos escondidos e lábios entreabertos!

E… perde-se na praia distante onde deixamos pegadas de jogos e de brincadeiras com histórias, mergulhando nos murmúrios das ondas, abraçando-nos com algodão doce polvilhado de fios estrelados.

E… bate palmas musicadas de segredos de alegria à meia-noite quando ainda é meio-dia!

E… suspira nas dores adormecidas e fechadas nas mãos de gigantes com memórias de palmo e meio!

E… rasga os penedos com gritarias, rebolando-se com a fúria do mar, assustando os telhados!

E… quebra palavras de cristal com palmadas secas, ruidosas, gemendo dores saudosas de amigos!

E… rouba a luz da noite no espelho transparente da verdade com caretas, e nuvens à espreita!

E… chama o calor da chuva em contramaré do: “Conto contigo!”, fala, desabafa, grita, amigo!

E… afasta as gaivotas de asas caídas de sonhos com pequenos, gente grande e ondas de elefante!

E… abre a janela às andorinhas e pergunta às suas asinhas se têm boas novas das suas vizinhas!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: