O Procópio e o Pirolito – A Língua, Um Caso Sério!

Menino Desenhor

Pirolito – Ó Procopiozito-amiguito, mostra-me lá a tua língua, se faz favor?!

Procópio – Ó Pirolitozito-amiguito, para que queres que te mostre a minha língua? Acaso queixei-me de algo que precise de ser tratado, e tu és médico?

Pirolito – Olha, Procópio, isto é um caso sério! Trata-se de um inquérito do Instituto de Linguística Aplicada em parceria com o Instituto da Fala na Perfeição do Serviço Nacional de Saúde!
Porque é que estás a rir-te?!… Isto é um caso sério!
Preciso de verificar com esta lupa dicionareira se tens todas as palavras na ponta da língua!

Procópio – Ah! Ah! Muito bem Pirolito!

Pirolito – Porque é que estás a rir-te?!… Isto é um caso sério!
Põe a linguinha cá para fora, se faz favor, mas… devagarinho!
Abre lá a boquinha, por favor, Procopiozinho!

Procópio – Desculpa, amigo Pirolito, mas esta cena é muito divertida!

Pirolito – Porque é que estás a rir-te?!…. Isto é um caso sério!
Preciso de examinar as “pupilas” da tua língua com esta espátula de ondas de cristal, que até parece uma língua, mas… é para não te assustares, e fazer a leitura das “papoilas” gustativas, para saber se tens o gosto muito apurado e se ainda está tudo em bom estado!

Procópio – Estou em bom estado, sim, Sr. Dr. Papagaio. Obrigado!

Pirolito – Porque é que estás a rir-te?!…. Isto é um caso sério!
A tua saúde linguística, papística e gustatifica vão agradecer-te!
E… se te portares bem neste desassossego linguístico, ainda ganhas um IPad novo com as tuas palavras dicionareiras todas onde só quem manda és tu, e… a tua língua ganha um certificado de: APTA para todo o serviço!

Procópio – Ah! Ah! Vou levar-te comigo ao parque para testarmos outras línguas. Concordas, Pirolito?

Pirolito – Porque é que estás a rir-te?!… Isto é um caso sério! Um caso: de língua afiada; de língua de maçã assada; de língua a dar a dar nas palavras, nos dentes, e a dar à língua; de língua de sabores; de língua da comunicação a cumprir a sua vasta missão com música nas palavras e mel no coração, a gosto!

Procópio – Ainda bem que não é um caso de: língua entaramelada; de língua de fora… e… por aí fora…

Pirolito – Porque é que estás a rir-te?!… Isto é um caso sério!
Deixa lá ver! Os dentes estão contentes, mas… a língua está presa!
Abre os lábios como uma flor, arredondados a dizer o b, a construir palavras com a língua embalando o desejo prometido de…

Procópio – Pirolito-amigo, então? Não consegues pôr a pontinha da tua linguinha a espreitar e dizeres-me: Boa!?

Pirolito – Não me deixas trabalhar, Procópio! O melhor é abrires as asas dos teus lábios para me agradeceres com um sorridente: Bom Dia, Pirolitozito-amiguito, não achas?!…

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: