Na Sala de Aula com a Vitória e o Vivaço – A Joana Brincalhona e o João Sabichão, 1.ª Página

Contos de Criança

A Vitória e o Vivaço tinham preparado uma brincadeira para o último dia de aulas antes da férias do Carnaval. Falaram discretamente com a professora, pois pretendiam surpreender os colegas.

Naquele dia, a aula já tinha começado; a professora parecia não ter notado a ausência dos dois alunos, mas a Julinha alertou-a:

– Sr.ª Professora, a Vitória e o Vivaço ainda não chegaram. É estranho!

– Não te preocupes, Julinha. Eles avisaram-me sobre o seu ligeiro atraso, cada um pelo seu motivo, claro! – respondeu a mestra, baixando o olhar e escondendo um sorriso. Vamos, então, continuar…

Mas… eis que entram na sala: uma menina de totós e roupa garrida, com uns enormes óculos cor-de-rosa, e um menino de camisa branca, calças e sapatos pretos e o cabelo muito bem penteado para trás e popa para o lado.

A turma, boquiaberta, mergulhou num profundo silêncio, que a menina de totós, de frente para o menino bem penteado, quebrou:

Joana Brincalhona – João sabichão, viste o que levei ontem para a tua terra?!…

João Sabichão – Não, Joana brincalhona! Nem te vi! Aonde é que vais?!…

Joana Brincalhona – Desculpa, não vês que estão a chamar por mim?!… Dás-me licença, se faz favor?!…

João Sabichão – Dou, claro!

Joana Brincalhona – Obrigada, simpático sabichão! Ia eu a responder-te: Pois! Nem eu a ti! Mas… como a tua amiguinha Nelinha diz que és muito inteligente, podias… podias ter … adivinhado!

João Sabichão – Adivinhado como, menina brincalhona?!… Sou muito racional!

Joana Brincalhona – Não sou nada brincalhona, menino racional!

João Sabichão – És, és! Então diz lá o que trouxeste para a minha terra, que eu não vi!

Joana Brincalhona – Eu conto-te! Mas, como és um menino racional, não sei se vais perceber.

João Sabichão – Percebo tudo! Conta lá!

Joana Brincalhona – Então, lá vai! Ia eu a andar muito bem sentada…

João Sabichão – Ó Joana brincalhona, explica-me, se faz favor, como é que se anda muito bem sentada?!…

Joana Brincalhona – Ia muito bem sentada, sim, João sabichão! E… tinha o pezinho no… pedal.

João Sabichão – O quê? Vieste à minha terra de bicicleta?!…

Joana Brincalhona – Achas, engraçadinho João sabichão?!…

João Sabichão – Podia ser, se tivesses… bicicleta, pernas e tempo para isso!

Joana Brincalhona – E… tenho, menos… a bicicleta! Ó João sabichão, não te esqueceste do capacete?!…

João Sabichão – Eu não me esqueço de nada, Joana brincalhona, mas não preciso de capacete! Gosto de liberdade, de deixar soltar os meus conhecimentos, do esvoaçar as minhas ideias!

Joana Brincalhona – Gostas de tanta coisa, João “gostoseiro”!

João Sabichão – Gosto, pois! Não posso queixar-me! Gostos, Joana brincalhona! “Gostoseiro” é giro!

Joana Brincalhona – Mas, eu ia muito bem sentada com o pé no pedal do acelerador do carro!

João Sabichão – Entendi, brincalhona! Obrigado! E… para onde ias a andar sentada?!…

Joana Brincalhona – Ó João sabichão, ia para a tua terra! E… posso dizer-te por onde, se quiseres ouvir!

João Sabichão – Quero, pois! Diz! Diz! Estou curioso!

(continua)

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: