A Pátria

Penedos e Mar Alentejanos, 2010

A Pátria é o poema ondulado de estrelas percorrendo o mundo, é o rosto florido à beira das fontes, é a dança fugidia no olhar sorridente, é o canto do rouxinol na vidraça da História, é a mão estendida e o passo firme, é o barco à deriva de vela içada, navegando pela noite fora à procura da madrugada!

A Pátria é o combate permanente, é o grito dos heróis, é o exemplo dos homens grandes!

Bom Dia, Portugal!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: