Gente Boa da Minha Aldeia – A Saia Verde Bailarina

aBarco Branco 8, 2012

A saia verde bailarina arrumou o elegante vestido vermelho!

Dançava ao ritmo das palavras e dos gestos, num treme-treme acetinado, pendia nos lados pendurados nas andas como cachos, orlados de verde mais escura, e dava saltinhos acima das coceguentas curvas moldadas pela transparência achocolatada das meias, subindo pelas botas a meio da perna.

Um pouco abaixo da cintura, a saia verde bailarina aconchegava-se num casaco creme claro, que tinha sobre a gola o bico de um pequeno e gracioso lenço do mesmo tom, estampado.

A nuca da saia verde bailarina ondulava ligeiramente com as carícias da fria brisa, que o sol de inverno enganava, e no coração, no olhar e no sorriso que partilhava com a sua interlocutora espraiava-se uma senhora-onda, gente boa da minha aldeia.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: