Quando Eu For Grande – Quadragésimo Quinto Desejo

Menina Grande

Quando eu for grande, quero ser um livro; poderei ser pequenino, mas quer ser um livro!

Um livro para dar(-me) aos familiares e aos meus amigos!

Também posso dar(-me) aos meus conhecidos!

E… apresentar-me aos desconhecidos!

Mas… quero ser um livro!

Quero ser o livro da alegria para todos se sentirem em boa companhia!

E…

Quero ser o: “O Livro Andante” como a minha prima me chama!

O Livro Andante, que anda de mão em mão, recebendo carícias, e oferecendo sorrisos e boa disposição!

E…

Alguns dirão:

” – Não conhecia!”

Outros exclamarão:

” – Não imaginaria!”

Aqui e ali ouvir-se-á:

” – Não sabia!”

“- Eu sabia! Eu sabia! Eu sabia!” – repetirão: o A, o B, o C e outras letras do alfabeto dos afetos! Mas… não lia, dirão alguns, baixinho!

E a voz doce, clara e determinada da Pagizinha, já uma mulherzinha, dirá:

” – Eu sabia, conhecia, e não lia, porque ainda não andava na escola, mas ouvia e imaginava o que a minha mãe me lia, e relia, porque eu lhe pedia, e… sorria! Sorria! Sorria!”

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: