Escravizar e Ser Escravo

A Rocha-Quilha, 2013

Infligir o medo para dominar, para manipular e para sobrevalorizar-se, não é amar, mas escravizar, tornando-se cobarde, mesquinha e simultaneamente senhor(a)-escravo(a) dos seus próprios instintos, das suas frustrações, do desrespeito por si e pelos outros!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: