Amor à Vida

Castelos-Turquesa, 2013

Amo as árvores cujas raízes transformam os passeios e as estradas em pontes onduladas, desconcertando os passos dos meus delicados pezinhos!

Amo o vento frio e forte, despenteando-me, arrefecendo-me o rosto, beijando-me os lábios de mar salgado, entupindo-me o nariz, engrossando a minha voz!

Amo a vida risonha e triste, despertando o dia quando é noite, despindo a verdade nas curvas e contracurvas dos caminhos, negando-me o tempo das flores de meio-dia quando já é sol posto!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: