A Menina e a Árvore Grande

A Árvore Transparente, 2014

– Olá, árvore grande! Ohhhh! Tu expandes-te no mundo como uma onda na praia do Norte, que vai daqui até Tróia, disse o meu pai!… – saudou a menina do chapeuzinho, abanando as fitas do seu lacinho.

– Exageros teus! – respondeu a árvore grande, agitando a folhagem.

– Árvore grande, tu abraças alegremente os encantos da vida como uma hera florida! – insistia a menina.

– Lá estás tu, miúda! – resmungou a árvore.

– Ó Árvore grande, mas tu és especial, acredita! – afirmou a menina, girando a sua saia rodada.

– Não sou nada! – sacudiu um ramo.

– És, sim! As tuas folhas têm orvalho pela manhã, nalgumas manhãs, quando estás tristinha, e toda a gente se encontra ainda a dormir, porque não pode ver-te a gotejar, pois não percebe nada de árvores grandes! – declarou a menina rosadinha.

– Como é que sabes, menina baixinha? – perguntaram as folhas mais altas.

– Sei, porque sou a única que te vejo, quando vou beber água muito devagarinho e espreito-te sempre à janela da cozinha – informou a menina com um sorriso.

– Que curiosa! Devias levar o copo de água para o quarto – sentenciou a árvore grande.

– E… depois as tuas folhas transformam-se em mãos grandes e começas a fazer muitas coisas em bués de campos e muito bem feitinhas! Mas… se alguém tiver bebido e vier abraçar-se a ti, lavas-lhe a cara; outras vezes, assustas com grande agitação e ruído o cão atrevido, de patinha levantada…
E…
Tens sempre muitos botões, uns, os mais bonitos e mais perfumados, para “arrecadares”, como diz a mãe da Regina, muito bem certas coisas muito tuas, os teus segredos e os teus tesouros lá em cima, na copa onde outros desabrocham, e ainda há os que se abrem em flor, conforme a estação, e dão frutos!… Hummm! E dizem que são grandes e muito suculentos!… O cheirinho até chega ali à minha janela!… – continuava a menina tagarela.

– Hummm! Conheces-me bem, menina! És gira e simpática! Gosto de ti! Queres ser minha amiga? Dou-te sombra, fruta e falo contigo – disse a árvore grande.

– Quero, sim, árvore grande! Obrigada! E à noite posso escrever-te bilhetinhos, fazer aviões, e enviar-tos pelo vento ou por alguma gaivota que ande por aí acordada – aceitou a menina muito entusiasmada.

– Boa ideia! Mas… o meu sonho era morar no Jardim da Estrela, porque tem lá muita gente de todas as idades e um grande espaço infantil! Talvez até as crianças me quisessem transformar numa grande Árvore de Natal com estrelinhas a brilhar, mesmo com a chuva a cair, e eu punha a minha folhagem a assobiar e a dançar com a alegria, e… a cantar, e… a abraçar-te e a quem por lá passasse, parasse, tirasse fotografias… – desabafou a árvore grande, suspirando!…

– Não fiques triste, árvore grande! Eu ponho-te uns lacinhos e uns bolinhos, que faço com a minha mãe, para ofereceres às crianças! Vais ver que elas vão ficar muito contentes, agradecer-te, falar contigo, e… até posso pedir à minha professora para vir aqui com os meninos e… para cada um fazer o teu retrato, mas… é desenhado e pintado. Achas bem? – propôs a menina com ternura.

– Que linda ideia, menina dos olhos lindos! Obrigada! – agradeceu a árvore grande, fazendo-lhe uma festinha com as folhas, deslizando nos seus cabelos de seda!

– Vou tratar de tudo, árvore grande! Até amanhã! – despediu-se a menina, enquanto respondia à mãe que ia já.

– Até amanhã, menina-amiga! Esta noite vai chover, e eu vou aproveitar para tomar um grande banho, para ficar mais limpinha, sem o pó que os carros apressados levantam! – acenou a árvore grande.

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: