A Voz do Mar

Mar Triste de Outono, 2015

A voz destemida, clara e sábia do mar ergue-se entre os gemidos das barcaças sem quilha, estremecendo-as, calando-lhes os ruídos sem rumo!

As ondas do mar bravamente corajoso e lúcido continuam a peleja, embatendo nas velas rotas, carcomidas de parcos ideais, rasgando as nuvens com filetes azuis de sol dourado, abrindo as janelas luminosas do meio-dia!

E… a voz destemida, clara e sábia do mar permanece firme no rebentamento de marés vivas de espuma com o sal da língua, contrariando as luas minguantes e enfadonhas!

As gaivotas-acrobatas aplaudem, batendo as asas ao vento, pintando o horizonte de esperança com folhas de oliveira no bico, desenhando vitórias com coroas floridas de verdade e de justiça!

E… a voz destemida, clara e sábia do mar saltita no coração da criança, sapateia nas decisões do homem, sarapinta o rosto da mulher, satisfaz a inspiração do artista, salvaguarda a nação tristemente adormecida, chamando-a!

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: