O Tio Inocêncio e o Talhão da “Cambra”

O Girassol, 2015

Cogitações do tio Inocêncio sobre o talhão da “Cambra”…

– Calhando vou à “Cambra”! Aquela coisa do arrendamento do talhão parece-me uma boa ideia! “Atão” e os lucros que aquilo via dar?!…

1.º Aprendo a arte de bem cultivar!

2.º Faço exercício físico: pego na enxada, abro as valas, planto as leguminosas – tudo menos nabos, porque já basta os que andam por aí a atrapalhar -, rego, apanho os produtos, ponho-os no carrinho de mão, empurro-o, carrego a carinha ou o jipe, – “granda trabalhêra! Mas é lucrativa!

3.º Olho com orgulho para os calos das minhas mãos – o melhor era usar luvas, até por causa das unhas , mas… e se os outros lavradores acham que sou… esquisito?!…

4.º Pego nos coentrinhos, que, como são biológicos, calhando basta sacudir, sempre se poupa na água, e trago-os para casa – num pratinho alentejanito cheira-me bem!

5.º Nas pausas, quando tirar o chapéu ou o boné à maneira, e limpar a testa, posso sentar-me no banco de jardim, beber água fresca do cantil, conversar com o Fiel, com a vizinhaça, e… talvez com algum ou alguma curiosa que se lhe lembre de elogiar a minha horta em troca de um rabanete ou de um pé de salsa, por exemplo!

6.º Vou ensinar ao Vereador como é que se fazem contas! Sim, porque se ele pensa que vou pagar os setenta e cinco euros deste ano civil só pelo usufruto de dois meses e meio, está enganadinho. Claro que vou ter de explicar que, à conta do investimento e da produtividade, tudo tem um preço negociável, acessível, “´tá visto!”

7.º Ganho, também, um par de botas, de preferência de borracha! Ah! Sempre sonhei ter umas botinhas de borracha, de pescador quando me metia nos botes, à noite, na minha baía! Agora vou ter umas, de lavrador – e toca a dar-lhes umas mangueiraditas antes de recolher,´tá visto”!

Está decidido! Vou à “Cambra”! “Aprovêto”! Mas vou logo dizer que não quero “amostras” dos meus pertences na televisão, ali à “descâncara”! Para depois cobiçarem o que é meu e nunca mais ter sossego?!… “Nã”!

Bem,”vou mas é” guardar as alfaias, tirar o chapéu, esconder as luvas, arrecadar as botas, e… arregaçar as mangas, “quer-se dizer” lançar-me a outras tarefas, mas que não me bronzeiam os braços a três quartos!

E… agora, vinha a calhar uma cestinha de fruta variada e lavada, para o intervalo da manhã! O melhor é uma buscar uma “maçanita” ali à cozinha!
Ainda estou a cogitar que um pé de girassol lá no talhão seria uma coisa do mais lindo, e a minha Florbela ia adorar!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: