As Brincadeiras da Nita e do Nito – Os Infantes, 3.ª Página

A Janela da Muralha

– de… Saberás na altura! Não puxes por mim! Não vês que ainda sou uma menina?!…

Sem rodeios, a infanta agarrou a mão do infante, e… começou a iniciá-lo nos passos de dança do Paço!…

O infante, contrafeito, deixava-se conduzir momentaneamente…

– Se não fosse coisa de menina, agora dizia-te também: ” Já não gosto de ti!… “, mas não posso!- ameaçou o infante com um ar malandreco.

A infanta deixou de arrastar o infante.

– Não dizes, mas sabes porquê?!… Porque não é verdade! Somos amigos ou não somos?!… – adiantou a infanta, questionando o amigo.

– Somos, claro, que somos, infanta! – afirmou o infante!

– Então, os amigos gostam uns dos outros! – acrescentou a infanta com um sorriso!

– E… brincam uns com os outros como nós! – completou o infante erguendo a mão, que bateu na da infanta produzindo um alegre som de gargalhada!

– Vou soltar-te! Aliás, eu nunca te prendi! Preguei-te uma partidinha malandreca! Estava a brincar contigo! – declarou a infanta!

– Nem eu a ti! Também brincava contigo! Vamos dar uma corrida até às muralhas, e ver o mar?!… – convidou o infante.

– Vamos!… Quem chegar primeiro é… o campeão! Tu tens as pernas maiores! – salientou a infanta olhando com ternura para o seu amigo.

– Pois tenho e… tu…

– Eu?!… Nada!… Estamos a chegar!… Oh! Como o mar é lindo e imenso! – suspirou a infanta.

– E a praia?!… Sempre linda!… – constatou o infante, encantado!

– E a baía?!… Repara, infante, os barcos coloridos andam de baloiço, mas…

– Mas… permanecem unidos, e… quando vêm ondas maiores, tocam-se, mas não batem uns nos outros. Porque será?!…

– São amigos uns dos outros, infanta!

– Ah!… Então a baía é a amizade! – concluiu a amiga.

– Muito bem, infanta! – apoiou o amigo.

– Infante-amigo, achas que podemos ser como os barcos?!… Navegamos, navegamos e… encontramo-nos na baía?!…

– Podemos, pois, infanta-amiga!

– E… podemos sorrir um para o outro como o sol para a praia, e a praia para o sol?!…

– Podemos, sim, infanta-amiga!

– Infante-amigo, e … vamos cantar como as ondinhas e dizer muitas vezes…

– Olá, Bom Dia! – disseram em uníssono com sorrisos de infantes, que permaneceriam nos seus rostos!…

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: