As Solas Cansadas e Suadas

Sombras na Praia

O entardecer era o espelho de energia das estrelas-andantes que se aproximavam e, cintilando de alegria, umas calçadas, outras descalças, caminhavam, caminhavam!…

Uns pés escaldantes, um mais do que o outro, porque daquele lado o coração palpitava, as pobres solas suavam, suavam!

E a sola mais dócil prosseguia, prosseguia, e nem um: “Ai!” dizia!

Mas, eis que a sola rebelde, de tanto suar, resoluta e revoltada começou a descolar(-se)!

– O que é isto?!… – perguntou o raio inteligente de uma estrela-andante misteriosa.

Oh! Surpresa! Oh! Riso! Oh! Decisão do raio da determinação, que rapidamente a arrancou, e ficou com a sola na mão!

– Sou livre, já não ando arrastada pelo chão! – suspirou a sola aliviada.

Choramingando, a irmã sola foi gemendo, gemendo, aguentando, e cogitando:

– Não largo o pé escaldante, para ele aprender! Vais andar a “mancar”, mas eu não te vou largar!

E mancando, a marcha foi encurtada, sem serem somados os quilómetros, nem nada!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: