As Estórias de Tó – Os Doces nas Épocas Festivas

Crianças, As Estórias da Tó

A Tó foi sempre reconhecida pelos seus dotes para a  culinária. Até o netinho mais velho, quando a mãe ainda lhe lia uma das suas histórias preferidas: A Ratinha Sibila, que era identificada como uma grande cozinheira, apressava-se a fazer-lhe jus, dizendo:

” – A minha avó também é!”

Em todas as datas festivas, as do calendário e as familiares, delicia-se com as formas, as colheres de pau, o abrir e fechar a porta do forno,  e tudo o que possa fazer crescer água na boca de quem a rodeia.

Mas, a Tó gosta particularmente de fazer folares, da sua receita secreta, aquela que o seu caderno esconde nas entre-linhas da sua memória os seus truques pessoais.

Todos os anos, ao sentir a aproximação da Páscoa,  a Tó junta os ingredientes, amassa-os com as articulações deformadas dos incansáveis dedos, estica, bate, enrola, volta a afundar as hábeis e ágeis mãos,  deixa-os a “descansar” no enorme alguidar de barro tapados com um pano branco, um lençol de estimação, que nunca conheceu nenhum colchão, nem sentiu o cetim da pele humana.

Um ano, enquanto a massa repousava, a Tó foi a um funeral. Depois soube que se seguiria outro, de uma boa pessoa, de quem ela também gostava muito, e dispôs-se a acompanhá-la. Sucedeu o mesmo com mais uma despedida!

E… no cansativo passinho miudinho até à última morada com sussurros de lamentos, silêncios e esparsos ruídos inoportunos, a que a Tó é surda-muda, as horas foram passando!

No regresso a casa, esperava-a uma surpresa: a massa tinha saltado das bordas do alguidar, e começava a gatinhar sobre os mosaicos.

A Tó levou as mãos à cabeça!

Depois sorriu!

E… apressou-se a tender os folares, que, indiferentes a esta história, mereceram o apreço de todos!

Nesta época, enquanto a Tó prepara as maravilhosas “espécies” para os pastéis de Natal, prepara as castanhas para o tronco de comer e chorar por mais, e faz as estrelas de figo e amêndoa, que o forno dourará, e já sonha com o cremoso e afamado arroz-doce, o melhor é deixá-la sozinha dedicada à sua arte, tal como sucede quando se trata de atividades de corte e costura!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: