As Brincadeiras da Nita e do Nito – O Jogo das Letras

A Janela da Muralha

Naquele dia, a Nita e o Nito encontraram-se novamente no seu local preferido.

Encostaram-se à muralha e permaneceram em silêncio.

Ao fundo, o azul do mar sereno e silencioso acenava às gaivotas, que sobre ele dançavam e cantavam, cantavam!

Uma delas, a mais ágil, trazia no bico fragmentos de uma vela perdida e amarelecida pelo tempo.

Fazia piruetas rápidas!

O Nito comentou:

– Está maluca, a Branquinha! Passou pela taberna, e deve ter bebido o bafo do mata-bicho de algum pescador!

– Não sejas parvo, Nito! – repreendeu a Nita.

O menino não gostou da observação, mas permaneceu calado, amuado!

– Olha lá, Nito! A Branquinha já nos viu! Até parece que a nossa amiga está a escrever-nos com o bico.

A Branquinha deixou graciosamente suspensa no céu a sua alegria, desenhando uma mensagens de: “Bem-Vindos!”

– Viste? Viste, Nito? Eu não disse? – insistiu a menina.

– Desta vez, acertaste, Nita! Mas, vamos fazer um jogo! – concordou o menino, fazendo uma proposta!

– Está bem, mas hoje não me apetece jogar à bola! – declarou a menina.

– Não estava a pensar nisso, mas em fazermos um jogo de palavras. Imagina que estamos a olhar para a Ilha, e a ver o que lá se passa – explicou-lhe o amigo.

– É giro! E depois começamos  a brincar às letras, a pegar em palavras que nos venham à cabeça, a construir frases, a jogar com a nossa imaginação, a desenhar histórias multicoloridas? Posso começar? – acolheu a Nita, entusiasmada, imaginando-se a fazer uma redação daquelas que a professora elogiava.

– Podes! – confirmou o amigo.

Riram-se um para o outro!

– No silêncio matinal ondulado pelo doce espreguiçar das ondas, acariciando as rochas que circundavam a Ilha, as gaivotas sentinelas, comandadas pela Branquinha olhavam em redor! -descrevia a menina, olhando fixamente para o infinito.

A Nita parou, e sorriu para o Nito, que estava de boca aberta, mas que, com um ar atrevido, não se fez esperar.

– O sol aquecia os braços nus das mouritas pesseguitas, e cintilava nas suas pulseiras de conchas de madrepérola! A brisa agitava as tiras de algas disfarçadas de saias, e o céu mudava de cor perante a beleza das elevações que sobressaiam nos esbeltos troncos femininos.

A Nita, um pouco corada, apressou-se:

– A areia beijava os seus pés nus, e o mar preparava-se para aplaudir as vitórias contra os cobiçosos!

O Nito não lhe quis ficar atrás, e prosseguiu:

– Os colares de búzios agitavam-se nos seus peitos! As coroas de flores prendiam os seus sedosos cabelos, e embriagavam a atmosfera!

Era a vez da Nita:

– As redes que seguravam nas suas finas e firmes mãos ensaiavam balanços de arremesso!

– Os pescadores preparavam a ementa para o banquete, e o comandante, estupefacto, tomava fôlego para dar o ponto de partida ao combate!…

– Que combate, Nito? – perguntou a Nita!

– Ora! Contra os piratas que queriam conquistar a Ilha das mouritas pesseguitas!

– E conseguiram?

– Achas?!… Claro que não, porque elas eram especialistas no arremesso de pêssegos da ilha, e venceram-nos!

– Ah! Ah! Ah! Que divertido, Nito! E os pescadores?

– É para que saibas que aqui o Nito tem boas ideias!  Os pescadores, como todos os homens da ilha, exceto o comandante, estavam ao serviço das ilhoas!

– Tens, pois!  Mas, não achas que é boa ideia irmos para casa?

– Tens razão, pitinha!

– Para de me chamares nomes, Nito! És mais alto do que eu, mas já viste que em ideias isso não acontece! Isto é uma operação aritmética que poucos sabem resolver: um graudinho igual a uma miudinha!

O Nito não conteve um sorriso! Tocou na cabeça da amiga e tratou-a por:

– Espertinha!

A Nita respondeu-lhe com um sorriso.

E os amiguinhos afastaram-se da muralha, desceram as escadas e atravessaram o castelo, dirigindo-se para o portão cheio de histórias que eles iriam inventar!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: