Histórias de Fantoches – A História da Avozinha, 1.ª Página

D. Joana

Caros Leitores,

Esta história, e outras, de fantoches, como A Gabriela,  A Margarida, e O Professor, que alguns de vós tiveram oportunidade de ler n´As Estórias da Carochinha, nasceu de um projeto de uma amiga, que construiu as personagens com papel, vestiu-as e adorno-as, deu-me dicas para o tipo de narrativa, interativa e didática, e objetivo temático pretendido.

Partilho convosco A História da Avozinha, atualizada, aumentada e mellhorada, adequada a este contexto!

Trata-se de uma história simples direcionada para crianças, que espero adoce o gosto de todas as idades!

Muito obrigada pela vossa visita!

Maria do Mar

 

Numa linda manhã de Primavera, nasceu uma menina gordinha e rosada na casa branca da falésia.

– Como é que se chama a minha neta? – perguntou a avó Joana, que tinha sido a parteira.

– A mãezinha não vai adivinhar! – respondeu o pai da menina com um grande sorriso.

– Alice? É um nome tão bonito! Alice, a que diz a verdade, a heroína daquela história de que todas as crianças gostam, Alice no País das Maravilhas – acrescentou a avó.

– Não, mãezinha! Alice é um nome muito bonito, mas não foi o que escolhemos para a nossa filha, não é verdade, Ana? – disse o pai da menina, dirigindo-se à esposa.

– Sim, João, a nossa filha vai ter um nome que pode parecer vulgar, mas que para nós tem um grande significado – respondeu a esposa, que não tirava os olhos da filhinha.

– Não me digam que é Helena, raio de sol? – insistiu a avó.

– A mãezinha ainda não acertou no nome da sua neta. A Ana e eu decidimos que a nossa filha vai ter o nome de ambos.

– De ambos? Ana João ou Maria Manuel? Tu chamas-te João Manuel e a minha norinha Ana Maria! – questionou a avó Joana, intrigada.

– Nada disso, mãezinha! Unimos os nossos nomes – respondeu o João, acariciando a cabeça da filha.

– Ai, filho, agora é que eu já não percebo nada! – lamentou a mãe do João.

– Mãezinha, é muito simples: a filha do Jo-ão e da Ana, vai chamar-se Joana, Jo mais Ana. É lindo! Não acha?

– Ah! Agora já percebi! Que bela ideia! Joana, “favorecida por Deus, com a graça de Deus” . Quando chamaram pela vossa filha, conversarem com e sobre a Joana, é como se estivessem a cantar uma canção de amor, do vosso! Parabéns, meus filhos!

A D. Joana saiu do quarto para disfarçar uma lagriminha de alegria, que rolava pelo seu rosto.

(continua)

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: