Histórias de Fantoches – A Gabriela, 4.ª Página

A Gabriela

– O meu pai usa uma boina na faina, mas quando saímos prefere o chapéu ou leva os cabelos, que são lindos, à mostra!

Eu ponho sempre o meu chapéu quando brinco na rua, e quando estou na praia ou vou à piscina com a minha tia Bia.

Quando o Rafael era bebé, a minha mãe explicou-me que, até que ele fizesse um ano, só podíamos estar pouco tempo na praia ou na piscina, e que ele tinha de permanecer abrigado à sombra do chapéu-de-sol, e nunca às horas de maior calor, das 12h às 16h, tal como ela fizera comigo.

Quando ele já andava, continuava a usar chapéu, mas a minha mãe tinha sempre bonés suplentes, porque ele divertia-se a atirar o que tinha na cabeça para dentro de água. Também lhe vestia camisa de algodão, e brincávamos com ele de um lado para o outro, para não ficar todo vermelho, nem doente.

A minha mãe põe-nos protetor solar antes de irmos para a praia, porque deve ser aplicado meia hora antes de nos expormos ao sol, e também enquanto brincamos e, sobretudo, depois do banho, nos: lábios, nariz, maçãs do rosto e ombros – há crianças que têm camadas de creme; parecem uns palhacinhos, mas estão felizes e protegidos.

Também me ensinou que temos de aplicar o protetor quando o céu está nublado, porque as radiações atravessam as nuvens, e ainda quando ficarmos debaixo do guarda-sol, por causa dos raios solares, que são muito travessos e atravessam-no, fazendo mal à nossa saúde.

Bela, como é que os teus pais fazem contigo, e com os teus irmãos?

–  Fazem como os teus: ensinam-nos! E a minha mãe também anda sempre atrás de nós para bebermos água, enquanto estamos na praia ou na piscina.

– Já pensaste que, se um dia eu for jardineira, trabalho ao ar livre, e tenho de pôr protetor todos os dias? E vou comprar um chapéu de palha enorme para proteger o a minha cabeça e o meu rosto.

O meu tio Acácio, que é pescado, e tem a pele muito branca e macia, aplica um creme protector que o médico lhe receitou, antes de ir para a pesca, para evitar as queimaduras solares. E usa sempre um boné.

Se calhar o Sr. Jacinto, que é agricultor, e vende legumes e fruta na praça, não põe protetor, por isso, no verão tem sempre a cara e os braços vermelhos como os tomates que tem na banca.

– Gabriela, e o Quim Zé, que é pedreiro, e traz sempre uma boina na cabeça? Será que ele põe creme protetor quando está a trabalhar ao ar livre? Eu já o vi com uma blusa de alças e parecia que tinha umas mangas castanhas até ao meio dos braços, e um babete da mesma cor.

– Bela, conheces alguém que precise dos nossos conselhos sobre a proteção solar?

(continua)

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: