As Estórias do Esu – O Primo Que Não Comia Peixe

Menino e o Mar by lusografias

O Esu tinha um primo, o Heralemão, que se apaixonara perdidamente pela linda lusitana Maju, a filha mais nova dos seus padrinhos  – e primos.

O jovem, que entregara o seu coração e a sua vida a Portugal, dominava a língua nacional, denotando, por vezes, com um ligeiro sotaque sonoro mais áspero, não se tinha deixado seduzir pelos sabores do peixe, facto que fez sorrir o Esu, dizendo-lhe:

– Não sabes o que perdes, mas… vou arranjar-te um peixinho que é uma beleza!

O Heralemão respondeu-lhe com um sorriso duvidoso, que a sua terna esposa apoiava.

Um dia, o Esu trouxe-lhe um belo cherne!

Mostrou-lho entusiasmado, aliciando-o com o sabor que ele apreciaria, mas o primo, que fugia do peixe,  não parecia convencido.

E… à hora do almoço, o cherne estava deitado numa travessa douradamente grelhado.

O Heralemão hesitou.

– É peixe fino! Do bom! Prova lá isso, se faz favor! – incentiva o Esu.

A primeira garfada,  a da prova, tinha a quantidade de peixe suficiente para uma criança!

A mastigação foi lenta.

O silêncio expectante pairava no ar.

Nova garfada, agora de gente grande!

– É bom! Venceu! Obrigado! – agradeceu o Heralemão.

Desde aquele dia, o Esu passou a trazer “peixe escolhido”, como ele próprio dizia, para  o primo, que se surpreendera e à família com o apreço pelo novo paladar!

Anteontem, a Maju recordava episódios das deliciosas e inesquecíveis férias e fins de semana passados na casa do Esu, salientando a revelação de que o marido só comia peixe apanhado pelo primo.

– O quê? O avô comia peixe?!… Não acredito! – comentou o neto mais velho.

Risada geral! O Heralemão sorria orgulhoso!

E a esposa continuava…

– Um dia, o primo e o avô entraram na taberna do seu amigo Ricio, conhecido pelas suas famosas caldeiras, e ele também comeu lulas recheadas!

E… o Heralemão reviveu o momento:

– O primo Esu tirou uma canivete de pescador da algibeira, abriu-o, limpou a folha às calças – imitou o gesto – , e começou a cortar as lulas finamente! E… fomos comendo!

A sala encheu-se de risos e gargalhadas!

E… o Heralemão prosseguiu…

– Um dia…

(continua)

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: