A Menina do Gigante Arco Verde

Flores-Liláses, Descobertas, 2012

Pequenina e muito magrinha, com duas pequenas e finas trancinhas, de pé, ali bem na minha frente, a menina do gigante arco verde, observava-me expectante,  enquanto cumprimentava o meu priminho, maior e mais forte do que ela, muito concentrado a desenhar com lápis de cor, respondendo-me, algumas vezes com acenos de cabeça, sem desviar o olhar atento do seu meticuloso trabalho!

– Olá! Que linda menina! Tens um arco muito giro! – disse-lhe, finalmente!

A menina do gigante arco verde sorriu, posicionou-o acima da sua cintura, de pouco mais do que um palmo,  e presenteou-me espetacularmente,  rodando-o no seu corpinho sem parar!

Elogiei-a, e ela agradeceu-me silenciosamente, sorrindo e baixando timidamente a cabeça, rodopiando com surpreendente mestria e graça, sucessivamente!

Novos aplausos com doces e  merecidos elogios motivaram  a menina pequenina e muito magrinha, que continuou a dançar com o seu gigante arco verde entontecido, a esvoaçar com as suas trancinhas nos seus sonhos de bailarina, a sorrir para o alegria, e a homenagear-me com a sua inocente ternura!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: