A Menina Azul – Nesta Rua…

Nesta rua, dei os primeiros passos para o mundo.

Nesta rua, caminhei pé ante pé no primeiro dia de aulas.

Nesta rua, regressei a casa a correr para anunciar que iria fazer a primeira prova.

Nesta rua, saltei de alegria no dia do meu aniversário, porque a professora me oferecera o livro da segunda classe.

Nesta rua, chorei, porque uma colega tirou-me os laços que prendiam o meu cabelo.

Nesta rua, senti-me embalar pela serenidade do mar e parei quando, zangado, me chamava.

Nesta rua, andei sozinha, ouvi o silêncio e desabafei comigo.

Nesta rua, fui ao encontro de novos horizontes, professores, colegas.

Nesta rua, posei, inocentemente para fotos com a praia e a baía ao fundo.

Nesta rua, que será sempre a minha rua, estabeleci a ligação com o mundo real de mão dada com os meus sonhos.

Nesta rua, descobri o prazer da alegria e a força da coragem para vencer.

Nesta rua, vi mulheres vestidas de preto com lenços e xailes na cabeça, mudas de medo, à espera que o mar lhes devolvesse os seus homens.

Nesta rua, que sempre teve estrelas a brilhar nas crianças, nos jovens, nos homens e nas mulheres de todas as idades, a todas as horas, em todos os dias e circunstâncias, reencontro o meu mundo em mim mesma sempre que a revisito.

E nesta rua também caminhou na direcção do sol, quando nascia e se despedia, como eu, mas noutro tempo, e já um homem feito, o poeta do Mar-de-Leva.

Advertisements

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: