A Minha Aldeia – Aplausos Distorcidos

Barco com trevo

A cidade plantada à beira-mar foi invadida por uma multidão, na maioria jovens: artesãos, músicos, meros espectadores à procura dos sons ensurdecedores das bandas, do convívio entre si.

Estão “na sua”, mas algumas mentalidades mesquinhas discriminam-nos com comentários sussurrantes – o que sabem deles? A aparência, mais ou menos cuidada, é o que pesa e mede as diferenças intrínsecas? Não são os jovens actualmente vítimas de solidão, de desemprego, de falta de perspectivas presentes e futuras?

Sobressai uma atitude social comum: o excesso de consumo de bebidas alcoólicas! São raros os jovens que circulam e assistem aos espectáculos sem um copo ou uma garrafa – de litro – na mão, em aplausos distorcidos!

Modestos no alojamento, acampam ou adormecem ao relento, tendo como colchão a frescura da areia da praia, e o privilégio do embalo preocupado do murmúrio das ondas.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: